Casamento–Antes e depois

Porque tem que ser assim?

Todo homem nasce livre.

Aí se casa…

O casamento muda tudo. Pra pior, é claro.

O antes e o depois são as provas desta desgraça estabelecida.

Antes do casamento rola aquele namoro no sofá. Depois do casamento é só cochilo no sofá.

Antes de casar, vocês sempre saem, tomam vinho e comem lagosta. Depois que casam, tomam guaraná e comem pizza. Em casa.

Antes, gemidos de prazer. Depois, gritos de ódio.

Antes do casamento ela passeia de limousine Mercedes. Depois, só de ônibus Mercedes.

Antes é sussurro no ouvido. Depois que casam, é ronco no ouvido.

Antes de casar, você olha pra ela e vê um avião. Depois, mais gordinha, ela continua sendo um avião, só que agora você vê um Jumbo.

Antes do casamento ele te dá muito prazer na cama. Depois, ele só te dá prazer no shopping.

Antes, carro importado. Depois, carro entortado.

Antes, vão a Roma pra ver o Papa. Depois, vão pra Praia Grande e sem papo.

Antes de se casar ele não a deixa fazer nada. Chama a empregada. Depois de casar, ele a chama de empregada.

E finalmente antes do casamento é:

– Passa pra cá, meu bem.

Depois do casamento é:

– Passa pra cá os meus bens!

 

Fonte: http://noticias.r7.com/blogs/legendados/o-casamento-este-mal/

Anúncios

Uma delegacia especializada

Conheci o cara quando sentei no balcão de um bar
pra tomar uma cerveja. O sujeito usava um terno amarfanhado, era
grisalho e estava com  cara de cansado. Ele puxou conversa:

– Tomando uma cervejinha, no final da tarde?

– É bom uma cerva pra relaxar…- respondi.

– Nem me fale. Eu tô morto! Cansado a beça, a vida não tá fácil…

Achei que ele ia começar a explicar porque a vida dele não estava
fácil, já tinha me arrependido de dar papo pro sujeito, mas quando eu
já estava engrenando a primeira pra me mandar, o cara me fez uma
pergunta:

– Você é humorista , certo?

– É, é veradade, sou humorista.

– Eu também trabalho com humor…

– É? – estranhei que um sujeito com cara de policial como ele pudesse ser humorista.

– Eu não sou humorista – ele tratou logo de dizer.

– Não? Mas você não disse….

– Eu trabalho com humorismo, mas não exerço. Até gosto de ouvir umas piadas, mas não sei contar.

– E você faz o quê nessa área? – perguntei curioso.

– Eu sou policial.

– Ah… desculpa, mas o que um policial tem a ver com humor?

– No meu caso, tudo! Vou te explicar: há algum tempo o número de
humoristas tem aumentado bastante, muita gente fazendo shows de
stand-up, programas de TV e na internet então nem se fala, todo dia
surgia um blog de humor…

– Sim, é até verdade, isso é ótimo, nada mais sadio do que o humor…

– É… mas esse pessoal começou a dar trabalho pra polícia. De repente
começou a aparecer humorista dando queixa de que a piada dele foi
twittada por  outro sem crédito, comediante reclamando que seu esquete
foi copiado no show de stand-up do outro… outro garantindo que sua
piada saiu antes na internet e foi roubada…

– Engraçado…

– É , eu confesso que no início também achei … mas então a coisa
começou a crescer. Todo dia vários casos, dezenas , centenas , até que
a polícia  não conseguia mais dar conta … o secretário de segurança
teve que tomar uma providência… criou uma delegacia só pra esses casos:
A Delegacia Especializada em Crimes do Humorismo. E eu sou o delegado
Soares, sou o  titular dessa delegacia.

– Nossa, existe isso?

– Quando fui chamado para a função, achei até divertido. Como falei,
gosto de piadas, achei que ia escutar várias piadas e resolver casos
simples… Mas a coisa era muito pior do que pensei, barra pesada…

–  Que isso? É claro que um humorista pode ficar puto com outro por ter tido uma piada roubada, mas…

– Muitos humoristas não tem escrúpulos quando o negócio é fazer rir,
roubar piada é só o começo.  Hoje mesmo estou investigando um caso
terrível…

– Um caso terrível? O que pode ser, o seqüestro de uma piada velha?

– Vocês humoristas estão sempre brincando! Eu estou falando de coisa séria ! Assassinato, meu caro!

– Tudo bem , é chato, mas um humorista é uma pessoa como qualquer outra, pode fazer coisas erradas…

– Coisas erradas? – o cana gritou, me assustando – Você acha que um
comediante morrrer no palco , antes de acabar uma piada, é só uma coisa
errada? Isso é sórdido, meu caro!

– Calma, mas o cara morreu no palco … ele pode ter tido um ataque!

– Veneno! Foi envenenado! O comediante era um gordo que fazia
standup com piadas sobre gordos.Antes de entrar no palco ele comeu um
cachorro-quente no camarim, entrou no palco e pum, cai duro…

– Mas como você sabe que alguém o matou?

– Uma mensagem deixada no camarim: “esse não rouba mais piada de gordo!”

– Então é só seguir a pista, procurar um humorista gordo e…

– É , eu sei, e é isso que estou fazendo. Mas existem milhares de
humoristas gordos que fazem piada sobre a própria obesidade!  Mais até
do que baixinhos que fazem piadas com a altura ou feios que brincam com
a própria incapacidade com o sexo oposto…

– É , realmente é um caso difícil… agora estou entendendo porque
você precisou entrar nesse bar e tomar uma cerveja….é preciso relaxar
mesmo…

– Eu não entrei aqui pra tomar uma cerveja e relaxar…- o policial se
levantou  –  Entrei atrás de você. Você é humorista. E além disso,
está acima do peso… – o sujeito me mostrou uma carteira de policial –
precisamos ter uma conversinha  na delegacia…o senhor  poderia me
acompanhar por favor…

Fonte: http://tvglobo.casseta.globo.com/beto-silva/2010/07/26/uma-delegacia-especializada/

Etiqueta 2.0

Cruzei com o amigo na rua. O cara fingiu que não me viu , passou direto sem me cumprimentar. Corri atrás dele. 

– Ei,  o que houve? Tu não me reconhece mais?

– Eu não falo mais contigo. Você me deu unfollow no twitter.

– Que isso , meu irmão? Só por isso? Desculpa, eu dou follow de novo e tudo bem.

– Não, não é assim que funciona. Você me deu unfollow, isso é muito grave!

– Peraí isso não tem a menor importância… Quer saber ?  Eu em lembrava que tinha parado de te seguir…

–  Mas eu lembro! E eu achei isso uma afronta!  Eu só sou seu amigo fora da rede,  na rede tu me acha um merda!

– Imagina… não tem nada a ver… Tá, eu admito  eu dei unfollow…

– Arrá, confessa, então!

– Foi mal! Você tava sacaneando demais o meu time, eu fiquei puto, dei unfollow, mas é temporário.

– Não! Eu sou seu amigo! Unfollow em amigo, nem temporário! Por que você não me mandou tomar no cu ?

– Porque eu não queria partir pra ignorância … Calma, cara, é só uma
rede social, eu continuo seu amigo no facebook, por exemplo.

– Mas eu não! Não te sigo mais no twitter nem sou mais seu amigo no facebook!

– Peraí, dar unfollow no twitter tudo bem, mas deixar de ser amigo no facebook é sacanagem! Isso é sério!

– Ué, você não disse que era só uma rede social?

– Peraí, o Facebook é diferente!

– É a mesma merda! Tu não me segue mais no twitter e eu não sou mais seu amigo no Facebook!

– Calma, vamos conversar… eu volto a te seguir e tu volta a ser meu amigo no Facebook, beleza?

– Nem adianta tentar me seguir de novo, que eu te dei um block!

– Block! Isso é declaração de guerra!

– Ah .eu fiquei muito puto da vida com esse unfollow…  putaço! Pra
mim foi como se você cruzasse na rua e fingisse que não me viu só pra
não  me cumprimentar.

– Porra, foi justamente o que você fez comigo agora!

– Mas fiz porque você me deu unfollow!

– Ah, vai tomar no cu!

– Calma, também não precisa partir pra ignorância!

 

Fonte: http://tvglobo.casseta.globo.com/beto-silva/2010/08/24/etiqueta-2-0/

Do charges.com.br – E-mail comentado

MR, digo que viagens no tempo são contraditórias, e o que me fez
lembrar disso foi o que foi dito nesse último episódio de Tonin. Se
alguém volta ao passado para alterar algo e consegue, então isso nunca
terá acontecido, portanto não haverá motivo para que se volte no
passado caso tenha sido evitado, então o fato acontecerá. Viagem? Sim!
Mas faz todo sentido, não?

Chato – Franca – SP

Não é isso. É que uma vez alterado o tempo futuro, sendo você do tempo
presente, a ação não terá acontecido no tempo passado. Logo o passado
não impactará no presente, já que o presente do passado é o passado
nosso e o presente dele. E o presente nosso é o futuro do passado. Por
outro lado, o futuro do futuro pode ser alterado, transformando o
passado do futuro do futuro em presente. Uma vez transformado em
presente do futuro, aquele presente (para nós, o futuro) já estará
automaticamente alterado. Francamente, não entendo como algumas pessoas
tem dificuldade de entender uma coisa tão simples.

 

Fonte

Viva Portugal

Em Portugal computador não tem memória. Tem apenas uma vaga lembrança.

O português foi a uma pizzaria e o garçom perguntou?
_ Quer que eu corte em oito ou dez pedaços?
_ Em oito, porque dez eu não aguento!

E os psicanalistas portugueses já estão trocando o divã pelo beliche.
Pra atender clientes com dupla personalidade.

E a Regina Casé ligou para uma portuguesa e perguntou:
_ Quem está falando?
_ Você, respondeu a portuga.

E aí diz que perguntaram pro Manoel:
_ O senhor é a favor do sexo antes do casamento?
_ Depende, se não for atrasar a cerimônia.

Diz que na recepção dum hotel cinco estrelas em lisboa tem um cartaz: “Fala-se inglês”.
Assim mesmo, escrito em português.

diz que um português estava passando pela alfândega quando o fiscal, muito gentil, gritou:
_ E aí, português, tudo jóia?
_ Não, a metade é cocaína.

E aí perguntaram para o português:
_ Você gosta de mulher com muito peito?
_ Não, pra mim dois já tá bom.

E diz que James Bond foi para Portugal:
_ Meu nome é Bond. James Bond.
_ E o meu é Quim. Joa Quim – respondeu o português

E aí perguntaram para o português se a mulher dele era boa de cama.
_ Uns dizem que sim, outros dizem que não – respondeu.

José Simão

Ensinamentos das mães

Minha mãe ensinou a valorizar o sorriso…
“Me responde de novo e eu te arrebento os dentes!”

Minha mãe me ensinou a retidão.
“Eu te ajeito nem que seja na pancada!”

Minha mãe me ensinou a dar valor ao trabalho dos outros..
“Se você e seu irmão querem se matar, vão pra fora. Acabei de limpar a casa!”

Minha mãe me ensinou lógica e hierarquia..-.
“Porque eu digo que é assim! Ponto final! Quem é que manda aqui?”

Minha mãe me ensinou o que é motivação…
“Continua chorando que eu vou te dar uma razão verdadeira para você chorar!”

Minha mãe me ensinou a contradição…
” Fecha a boca e come!”

Minha mãe me ensinou sobre antecipação….
“Espera só até seu pai chegar em casa!”

Minha mãe me ensinou sobre paciência…
“Calma!… Quando chegarmos em casa você vai ver só…”

Minha mãe me ensinou a enfrentar os desafios…
“Olhe para mim! Me responda quando eu te fizer uma pergunta!”

Minha mãe me ensinou sobre raciocínio lógico…
“Se você cair dessa árvore vai quebrar o pescoço e eu vou te dar uma surra!”

Minha mãe me ensinou medicina…
“Para de ficar vesgo menino! Pode bater um vento e você vai ficar assim para sempre.”

Minha mãe me ensinou sobre o reino animal…
“Se você não comer essas verduras, os bichos da sua barriga vão comer você!”

Minha mãe me ensinou sobre genética…
“Você é igualzinho ao seu pai!”

Minha mãe me ensinou sobre minhas raízes…
“Tá pensando que nasceu de família rica é?”

Minha mãe me ensinou sobre a sabedoria de idade…
“Quando você tiver a minha idade, você vai entender.”

Minha mãe me ensinou sobre justiça…
“Um dia você terá seus filhos, e eu espero eles façam prá você o mesmo que você faz pra mim! Aí você vai ver o que é bom!”

Minha mãe me ensinou religião…
“Melhor rezar para essa mancha sair do tapete!”

Minha mãe me ensinou o beijo de esquimó…
“Se rabiscar de novo, eu esfrego seu nariz na parede!”

Minha mãe me ensinou contorcionismo.-..
“Olha só essa orelha! que nojo!”

Minha mãe me ensinou determinação..-.
“Vai ficar aí sentado até comer toda comida!”

Minha mãe me ensinou habilidades como ventrílogo…
“Não resmungue! Cala essa boca e me diga por que é que você fez isso?”

Minha mãe me ensinou a ser objetivo…
“Eu te ajeito numa pancada só!”

Minha mãe me ensinou a escutar …
“Se você não abaixar o volume, eu vou aí e quebro esse rádio!”

Minha mãe me ensinou a ter gosto pelos estudos..
“Se eu for aí e você não tiver terminado essa lição, você já sabe!…”

Minha mãe me ajudou na coordenação motora…
“Ajunta agora esses brinquedos!! Pega um por um!!”

Minha mãe me ensinou os números…
“Vou contar até dez. Se esse vaso não aparecer você leva uma surra!”

brigadão mãe !!!