Tirinhas…

 

 

Um casal dormia profundamente, como inocentes bebês…
De repente, lá pelas três horas da manhã, escutam ruídos fora do quarto.
A mulher se sobressalta e, apavorada, sussurra para o homem que dorme ao seu lado:
– Aaaaaiiiiiii, meu Deus, deve ser o meu marido!!!
O cara se levanta rapidamente e, ensandecido, pula pelado pela janela.
Na queda, se arrebenta nos espinhos de uma roseira e, quando sai da roseira, cai sentado com a bunda numa moita cheia de urtiga.
Todo machucado e coçando mais que cachorro vagabundo cheio de pulgas, ele volta irritado e diz à mulher:
– Sua louca, maluca, pirada do cacete… olha a merda que eu tô! Teu marido sou eu, pô!!!
– Ah, é?!?!? E pulou a janela porquê?

Moral da estória:
“Consciência pesada é um problema sério, muito sério…”

AMIZADE FEMININA

Certa noite, uma mulher não voltou para casa… no dia seguinte, ela disse ao marido que tinha dormido na casa de uma amiga… Desconfiado, o homem telefonou para as 10 melhores amigas da mulher, e… Nenhuma sabia de nada…
Moral da história: ô raça desunida.

AMIZADE MASCULINA

Certa noite, um homem não voltou para casa… No dia seguinte, ele disse à esposa que tinha dormido na casa de um amigo… Desconfiada, a mulher telefonou para os 10 melhores amigos do marido e… 08 deles confirmaram que ele tinha passado a noite na casa deles e 02 disseram que ele ainda estava lá…
Moral da história: ô raça filha da puta.

É época dos exames finais e a professora mandou que os seus brilhantes alunos escrevessem uma redação, onde fossem tratados os seguintes temas:

1- Monarquia
2 – Sexo
3 – Religião
4 – Mistério
Joãozinho levanta a mão e diz que terminou.
A professora sem acreditar pede que leia a sua redação.
Ele se levanta, pega na folha de papel, coça a garganta e diz:
‘Mandaram a Rainha Tomar no Cú. Meu Deus! Quem terá sido?’

A máfia estava com problemas de caixa, porque a polícia estava prendendo todos os cobradores e confiscava o dinheiro. Os chefões resolveram então contratar um cobrador surdo-mudo. Se o cara fosse preso, não diria nada. Na primeira semana, o cobrador consegue recolher 40.000 dólares. Dá uma coceira na mão, e ele decide ficar com a grana e colocá-la em lugar seguro. Uns dias depois, a máfia percebe que está acontecendo algo e manda um pessoal para ‘conversar’ com o cobrador. Os capangas encontram o surdo-mudo e perguntam-lhe onde está o dinheiro. O cobrador não consegue se comunicar, e a máfia manda buscar um intérprete. – Pergunte-lhe onde está a grana! ? diz um dos capangas. Por gestos, o interprete faz a pergunta ao surdo-mudo. O homem responde, também por gestos: – Não sei do que vocês estão falando… O interprete traduz aos capangas: – Ele disse que não sabe do que vocês estão falando… Um bandido puxa um 38, aponta-o para a cabeça do cobrador e diz, dirigindo-se ao intérprete: – Pergunte-lhe novamente onde o dinheiro está! O interprete faz a pergunta. Assustado, o surdo-mudo responde por gestos: – Desculpem, foi um momento de fraqueza. Os 40.000 dólares estão numa cavidade da terceira árvore em frente ao Museu Metropolitano de Arte, no Central Park. O intérprete vira pros bandidos: – Ele continua insistindo que não sabe do que vocês estão falando, diz que vocês são um bando de bichas e que ninguém aqui é homem pra puxar o gatilho…

Fonte: http://www.blogdomau.com.br

Anúncios

Viva Portugal

Em Portugal computador não tem memória. Tem apenas uma vaga lembrança.

O português foi a uma pizzaria e o garçom perguntou?
_ Quer que eu corte em oito ou dez pedaços?
_ Em oito, porque dez eu não aguento!

E os psicanalistas portugueses já estão trocando o divã pelo beliche.
Pra atender clientes com dupla personalidade.

E a Regina Casé ligou para uma portuguesa e perguntou:
_ Quem está falando?
_ Você, respondeu a portuga.

E aí diz que perguntaram pro Manoel:
_ O senhor é a favor do sexo antes do casamento?
_ Depende, se não for atrasar a cerimônia.

Diz que na recepção dum hotel cinco estrelas em lisboa tem um cartaz: “Fala-se inglês”.
Assim mesmo, escrito em português.

diz que um português estava passando pela alfândega quando o fiscal, muito gentil, gritou:
_ E aí, português, tudo jóia?
_ Não, a metade é cocaína.

E aí perguntaram para o português:
_ Você gosta de mulher com muito peito?
_ Não, pra mim dois já tá bom.

E diz que James Bond foi para Portugal:
_ Meu nome é Bond. James Bond.
_ E o meu é Quim. Joa Quim – respondeu o português

E aí perguntaram para o português se a mulher dele era boa de cama.
_ Uns dizem que sim, outros dizem que não – respondeu.

José Simão

Diferenças entre presídio e trabalho

PRESÍDIO
Você passa a maior parte do tempo numa cela 5x6m.

TRABALHO
Você passa a maior parte do tempo numa sala 3x4m.

PRESÍDIO
Você recebe três refeições por dia de graça.

TRABALHO
Você só tem uma, no horário de almoço, e tem que pagar por ela.

PRESÍDIO
Você é liberado por bom comportamento.

TRABALHO
Você ganha mais trabalho com bom comportamento.

PRESÍDIO
Um guarda abre e fecha todas as portas para você.

TRABALHO
Você mesmo deve abrir as portas, se não for barrado pela segurança por
ter esquecido o crachá.

PRESÍDIO
Você assiste TV e joga baralho, bola, dama…

TRABALHO
Você é demitido se assistir TV e jogar qualquer coisa.

PRESÍDIO
Você pode receber a visita de amigos e parentes.

TRABALHO
Você não tem nem tempo de lembrar deles.

PRESÍDIO
Todas as despesas são pagas pelos contribuintes, sem seu esforço.

TRABALHO
Você tem que pagar todas as suas despesas e ainda paga impostos e taxas
deduzidas de seu salário, que servem para cobrir despesas dos presos..

PRESÍDIO
Algumas vezes aparecem carcereiros sádicos…

TRABALHO
Aqui no trabalho, carcereiros usam nomes específicos: Gerente,
Diretor, Chefe…

PRESÍDIO
Você tem todo o tempo para ler piadinhas.

TRABALHO
Ah, se te pegarem…

PRESÍDIO
Você pode tomar banho de sol todos os dias.

TRABALHO
Você exibe o bronze: ” amarelo escritório”

TEMPO DE PENA
No presídio, eles saem em, no máximo, 15 anos.

No trabalho você tem que cumprir 35 anos, e não adianta ter bom comportamento.

Porque as mulheres enlouquecem os homens

Mulher – Onde você vai?
Homem – Vou sair um pouco.
Mulher – Vai de carro?
Homem – Sim.
Mulher – Tem gasolina?
Homem – Sim…. coloquei.
Mulher – Vai demorar?
Homem – Não… coisa de uma hora.
Mulher – Vai a algum lugar específico?
Homem – Não… só rodar por aí.
Mulher – Não prefere ir a pé?
Homem – Não… vou de carro.
Mulher – Traz um sorvete pra mim!
Homem – Trago… que sabor?
Mulher – Manga.
Homem – Ok… na volta eu passo e compro.
Mulher – Na volta?
Homem – Sim… senão derrete.
Mulher – Passa lá, compra e deixa aqui..
Homem – Não… melhor não! Na volta… é rápido!
Mulher – Ahhhhh!
Homem – Quando eu voltar eu tomo com você!
Mulher – Mas você não gosta de manga!
Homem – Eu compro outro… de outro sabor.
Mulher – Aí fica caro… traz de cupuaçu!
Homem – Eu não gosto também.
Mulher – Traz de chocolate… nós dois gostamos.
Homem – Ok! Beijo… volto logo….
Mulher – Ei!
Homem – O que?
Mulher – Chocolate não… Flocos…
Homem – Não gosto de flocos!
Mulher – Então traz de manga prá mim e o que quiser prá você.
Homem – Foi o que sugeri desde o começo!
Mulher – Você está sendo irônico?
Homem – Não tô não! Vou indo.
Mulher – Vem aqui me dar um beijo de despedida!
Homem – Querida! Eu volto logo… depois.
Mulher – Depois não… quero agora!
Homem – Tá bom! (Beijo.)
Mulher – Vai com o seu ou com o meu carro?
Homem – Com o meu.
Mulher – Vai com o meu… tem cd player… o seu não!
Homem – Não vou ouvir música… vou espairecer.. .
Mulher – Tá precisando?
Homem – Não sei… vou ver quando sair!
Mulher – Demora não!
Homem – É rápido… (Abre a porta de casa.)
Mulher – Ei!
Homem – Que foi agora?
Mulher- Nossa!!! Que grosso! Vai embora!
Homem – Calma… estou tentando sair e não consigo!
Mulher – Porque quer ir sozinho? Vai encontrar alguém?
Homem – O que quer dizer?
Mulher – Nada… nada não!
Homem – Vem cá… acha que estou te traindo?
Mulher – Não… claro que não… mas sabe como é?
Homem – Como é o quê?
Mulher – Homens!
Homem – Generalizando ou falando de mim?
Mulher – Generalizando.
Homem – Então não é meu caso… sabe que eu não faria isso!
Mulher- Tá bom… então vai.
Homem – Vou.
Mulher- Ei!
Homem – Que foi, cacete?
Mulher- Leva o celular, estúpido!
Homem – Prá quê? Prá você ficar me ligando?
Mulher- Não… caso aconteça algo, estará com celular.
Homem – Não… pode deixar…
Mulher- Olha… desculpa pela desconfiança, estou com saudade, só isso!
Homem – Ok, meu amor… Desculpe-me se fui grosso. Tá.. eu te amo!
Mulher- Eu também! Posso futricar no seu celular?
Homem – Prá quê?
Mulher- Sei lá! Joguinho!
Homem – Você quer meu celular prá jogar?
Mulher- É.
Homem – Tem certeza?
Mulher- Sim.
Homem – Liga o computador.. . lá tem um monte de joguinhos!
Mulher- Não sei mexer naquela lata velha!
Homem – Lata velha? Comprei pra a gente mês passado!
Mulher- Tá..ok… então leva o celular senão eu vou futricar…
Homem – Pode mexer então… não tem nada lá mesmo…
Mulher- É?
Homem – É.
Mulher- Então onde está?
Homem – O quê?
Mulher- O que deveria estar no celular mas não está…
Homem – Como!?
Mulher- Nada! Esquece!
Homem – Tá nervosa?
Mulher- Não… tô não…
Homem – Então vou!
Mulher- Ei!
Homem – O que ééééééé, caralho?
Mulher- Não quero mais sorvete não!
Homem – Ah é?
Mulher- É!
Homem – Então eu também não vou sair mais não!
Mulher- Ah é?
Homem – É.
Mulher- Oba! Vai ficar comigo?
Homem – Não vou não… cansei… vou dormir!
Mulher- Prefere dormir do que ficar comigo?
Homem – Não… vou dormir, só isso!
Mulher- Está nervoso?
Homem – Claro, porra!!!
Mulher- Porque você não vai dar uma volta para espairecer?
Homem – Ah, vai pra P.Q.P….!!!

Lá vai mais algumas enes piadas antigas

A professora divide a classe em dois grupos e decide fazer uma disputa de perguntas.
Para que Joãozinho nao lhe incomode, por ser metido a engraçadinho, ela o coloca no grupo dos inteligentes, pensando deixá-lo constrangido.
Aproveitando-se disso, ele grita para o outro grupo:
-Nós vamos arrasar com vocês, cambada de idiotas !
Começa a disputa…
– Quem descobriu a América?
O grupo de Joãozinho responde:
– Cristóvão Colombo!
E o Joãozinho grita:
– Eu não falei? Bando de orelhudos, 1 a 0 !
A professora o repreende:
– Cala a boca Joãozinho!
Segunda pergunta:
– Que idioma se fala na Espanha?
O grupo de Joãozinho responde:
– Espanhol, fessora!
E o Joãozinho:
– Viram só? Seus filhos duma égua, 2 a 0 !!
A professora o repreende:
– Cala a boca Joaozinho!
Terceira pergunta:
– Como Cristóvão Colombo chegou à América?
O grupo de Joãozinho responde:
– Nas Caravelas!
Joãozinho, emocionadíssimo, falou:
– Eu bem que avisei, seus sacos de merda, 3 a 0!
A professora, de saco cheio, grita:
– Joãozinho!!! Levanta e sai, porra!
Joãozinho responde de imediato:
– O pênis, fessora! Show! 4 a 0 seus babacas !
A professora indignada volta a gritar:
– Joãozinho, sai e nao volta mais !
Joãozinho contente responde:
– O cocô, professora. Hahaha, se fuderam, 5 a 0 !
A professora, não aguentando mais, grita:
– Joãozinho, sai e não volta dentro de um mês !
Joãozinho, feliz da vida, responde aos berros:
– Menstruação!!! Puta que pariu, 6 a 0.
Ganhaaaaaammmmmooooosss !

Tudo começou quando a turma de Direito da faculdade resolveu transformar
uma célebre frase em camiseta e ela virou moda no Campus. A turma fez a seguinte frase:
“Seu namorado faz Direito? Vem cá que eu faço!”

Aí o pessoal de Medicina resolveu provocar:
“Ele pode até fazer direito, mas ninguém conhece seu corpo melhor que eu.”

O pessoal de Administração não deixou por menos:
“Não adianta conhecer o corpo, fazer Direito se não souber Administrar o que tem!”

E a Turma de Agronomia mandou esta:
“Uns conhecem bem, outros fazem direito, e alguns sabem administrar o que tem,
mas plantar a mandioca como nós ninguém consegue!”

Depois foi o pessoal de Publicidade:
“De que adianta conhecer bem, fazer direito, saber administrar e plantar a mandioca
se depois não puder contar pra todo mundo?”

Logo veio a turma da Engenharia participar também da brincadeira:
“De que adianta conhecer bem, fazer direito, saber administrar, plantar a mandioca, e
poder contar pra todo mundo, se não tiver energia e potência para fazer varias vezes?”

Mas a frase campeã foi realmente a da Economia:
“De que adianta conhecer bem, fazer direito, saber administrar, plantar a mandioca, poder
contar pra todo mundo, ter energia e potência para fazer várias vezes se mulher gosta mesmo é de dinheiro?”

Uma loira e uma morena estavam assistindo o jornal do qual tava passando a notícia de que um homem iria se jogar do prédio de 10 andares.
– Eu aposto 50 reais que esse homem vai se jogar desse prédio – diz a morena.
– E eu aposto 50 que esse homem não irá se jogar desse prédio. – diz a loira
Alguns instantes depois,o homem se jogou e se espatifou no chão.
– Parabéns amiga! Tá aqui os seus 50 reais. – diz a loira.
– Não posso aceitar amiga.Eu assisti esse jornal de manhã. – respondeu a morena.
– Eu também assisti esse jornal de manhã. – disse a loira.
– Mas por que você disse que esse homem não ia se jogar do prédio? – indagou a morena.
– É porque eu achava que esse homem não seria tao burro de pular o prédio duas vezes.

Algumas piadas matemáticas……

Jesus chegou para seus discípulos e disse:
– ax² + bx + c
E eles disseram: – Mas senhor, o que é isto?
E Jesus disse: – É uma parábola!

Um sociólogo, um físico e um matemático recebem uma mesma quantidade de cerca, e pede-se para que eles cerquem a maior área possível.
O sociólogo pensa por um momento e decide cercar uma área quadrada.
O físico, percebendo que podia cercar uma área maior, imediantamente coloca sua cerca em forma de círculo, e sorri. “Quero ver você superar isso!”, ele diz para o matemático.
O matemático, em resposta, pega uma pequena parte de sua cerca, enrola-a em volta de si e exclama:
– Eu me defino como estando fora da cerca!

– O que é um prego?
–  É o limite de um parafuso cuja rosca tende a zero.

Dois matemáticos num bar discutindo… um afirmando que as pessoas
não sabem matemática e o outro o oposto. Depois de 30 min discutindo
o matemático que afirmava que as pessoas não sabem matemática
vai ao banheiro, e o outro, de sacanagem, chama a garçonete e fala pra
ela que mais tarde vai fazer uma pergunta e ela deve responder
“1/3 x³”. Quando o matemático volta do banheiro o outro matemático
diz:
– “Vou te provar que as pessoas sabem matemática… vou chamar a
garçonete e perguntarei qual é a integral de x²”.O outro concorda.
– Garçonete, qual é a integral de x²?
– 1/3 x³
O outro matemático fica espantado… enquanto isso quando a garçonete
está indo embora ela se vira e diz paras os matemáticos:
– E mais uma constante!

Pergunta idiota, tolerância zero…..

Quando vc está dormindo e alguém pergunta:
– Tá dormindo ?
– Não, treinando para morrer !

Quando você leva um aparelho eletronico para a manutenção e o tecnico pergunta:
– Tá com defeito ?
– Não é que ele estava cansado de ficar em casa e eu o troxe para passear.

– Vai sair nesta chuva ?
– Não, vou sair na próxima…

Quando você acaba de levantar vem 1 idiota e pergunta:
– Acordou ?
– Não.. Sou sonâmbulo !

Seu amigo liga para sua casa e pergunta:
– Onde você está ?
– No Pólo Norte ! Um furacão trouxe a minha casa pra cá !

Você acaba de tomar banho e alguém pergunta:
– Você tomou banho ?
– Não! Dei um mergulho no vaso sanitário !

Cantada em loira não dá certo….

(PESSOA) – Oi gata… Qual é seu telefone?

(LOIRA) – Nokia. E o seu?

(PESSOA) – Uau! Isso aqui é uma calçada ou uma passarela de moda?

(LOIRA) – Hum, agora você me pegou… É que eu não sou daqui. Então não sei te informar…

(PESSOA) – Eu não tiro o olho de você!

(LOIRA) – Ainda bem, né? Senão eu fico cega!

(PESSOA) – Nossa! Eu não sabia que boneca andava!

(LOIRA) – Sério? Nossa, você tá por fora, hein? Já tem até Barbie que anda de bicicleta!

(PESSOA) – Que curvas, hein!

(LOIRA) – Nem me fala… Eu bati o carro 7 vezes pra chegar nessa festa!

(PESSOA) – Esse seu vestido vai ficar lindo jogado no chão do meu quarto!

(LOIRA) – Quer comprar um igual pra fazer um tapete? Eu te indico a loja…

(PESSOA) – Meu coração disparou quando eu te vi!

(LOIRA) – Socorro! Alguém ajude! O moço está tendo um ataque cardíaco!

(PESSOA) – Eu quero o seu amor, gata!

(LOIRA) – Espera só um pouquinho… Amô-or! Tem um moço aqui querendo você!

(PESSOA) – Quer beber alguma coisa?

(LOIRA) -Ai, que bom que você apareceu, garçom!

(PESSOA) – Me dá seu telefone, vai!

(LOIRA) – Socorro ! Um assalto!