Instalar Office 365 Offline

Procedimento para usar instalador offline do Office 365 University.

1 – Baixar o Office Deployment Tool, no link http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=36778;

2 – Executar o arquivo, e extrair para C:\office365

3 – Na pasta C:\office365 abrir o arquivo configuration.xml no Bloco de Notas

4 – Apagar todo o conteúdo, e colar as linhas abaixo:

<Configuration>
<Add SourcePath=”C:\office365\” OfficeClientEdition=”32″ >
<Product ID=”O365ProPlusRetail”>
<Language ID=”pt-br” />
</Product>
</Add>

5 – Salvar o arquivo

6 – Abrir o Prompt de Comando, navegar até a pasta c:\office365 e executar o comando abaixo:

setup.exe / download configuration.xml

7 – Aguardar o download de 976 MB.

Os arquivos stream.x86.pt-br.dat e stream.x86.x-none.dat são os maiores,

com 150mb e 798mb, respectivamente.

8 – Após o download, editar novamente o arquivo configuration.xml, com as linhas abaixo:

<Configuration>
<Add SourcePath=”C:\office365\” Version=”15.0.4517.1509″ OfficeClientEdition=”32″ >
<Product ID=”O365HomePremRetail”>
<Language ID=”pt-br” />
</Product>
</Add>
<Display Level=”Full” AcceptEULA=”TRUE” />
</Configuration>

9 – Substituir a versão (15.0.4517.1509) pela versão atual baixada, na pasta C:\office365\Office\Data

10 – Abrir novamente o Prompt de Comando na pasta c:\office365, e executar o comando abaixo

setup.exe /configure configuration.xml

11 – COncluir a instalação.

Anúncios

É possível acabar com a internet no Brasil?

 

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/internet/22730-e-possivel-acabar-com-a-internet-no-brasil-.htm?utm_source=facebook.com&utm_medium=referral&utm_campaign=mural

 

Na última quarta-feira (25 de abril), quatro estados brasileiros sofreram com um apagão em boa parte do sistema de telecomunicações. Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo tiveram o sinal das operadoras GVT, TIM e Vivo cortados ou desestabilizados. E o motivo para termos tantas pessoas sem acesso à internet ao mesmo tempo? O rompimento de um cabo de fibra óptica.

Sim, o rompimento de cabos pode fazer com que porções inteiras de um país fiquem totalmente “no escuro”. O caso ocorrido nesta semana mostra a fragilidade do sistema de internet brasileiro e ainda nos traz uma pergunta: “É possível acabar com a internet brasileira de uma só vez?”.

Problemas lógicos X Falhas físicas

Existem duas formas de fazer com que toda a internet de um país seja interrompida. A primeira delas é derrubando as conexões de servidores DNS, fazendo com que os sites não consigam ser encontrados pelos internautas. Esse seria um “apagão lógico” da rede mundial de computadores.

 

Outra possibilidade: caso toda a estrutura das empresas operadoras do sinal de telefonia e internet seja desativada, redes domésticas, empresariais e governamentais não conseguirão identificar servidores DNS ou obter endereços IP. Logo, não será possível se comunicar com as centrais e receber pacotes de dados.

E há problemas mais difíceis de serem resolvidos? Sim! Da mesma forma como aconteceu na última quarta-feira, o rompimento de cabos de fibra óptica podem deixar estados inteiros sem conexão. Mas não pense que se trata apenas de um cabo comum – são gigantescas estruturas chamadas “backbones”.

A importância dos backbones

Em português, “backbone” significa “espinha dorsal”. E essa denominação não aconteceu por acaso. Backbones são ligações amplas entre sistemas de redes muito mais complexos do que os domésticos. Fisicamente, são compostos por uma quantidade imensa de cabos de fibra óptica.

Somente dessa forma eles conseguem comutar os enormes fluxos de informação recebidos (voz, dados, vídeo etc.), demandando ainda equipamentos de alta capacidade para evitar perdas de sinal e dados. Vale dizer também que existe uma colaboração entre várias empresas dedicadas à transmissão de sinal por fibra óptica. É a troca de tráfego (ou peering), coordenado pelo PTTMetro do Comitê Gestor de Internet.

Por que somos ligados por cabos?

De uma maneira bastante direta: porque são eles que garantem as altas velocidades de conexão. Há outras formas de levar a internet até sua casa, mas sistemas de transmissão por rádio e satélite não são muito estáveis – e até mesmo eles precisam dos cabos para enviar os dados até as centrais mais avançadas.

Infelizmente, as principais rotas de dados são compostas por limitadas – e mal distribuídas – estruturas no país. A GVT, por exemplo, possui três redes que enviam os dados de São Paulo para o sul do Brasil. A principal delas foi completamente rompida (impossibilitando qualquer comunicação) e as secundárias não suportaram a demanda, ficando completamente instáveis.

Para que a internet não fosse prejudicada, seria necessário que os cabos e roteadores utilizados nas rotas alternativas fossem tão capazes de transferir grandes fluxos de dados em longas distâncias quanto os da rota principal. O problema é que isso custa caro – muito caro mesmo –, afinal de contas, são centenas e mais centenas de quilômetros.

Entendendo as rotas

O administrador de redes, Diego Paludo, nos deu uma dica bem interessante. Para entender melhor como é o caminho percorrido pelos dados de um servidor até o seu computador, você pode traçar a rota deles com o Prompt de Comando do Windows. Para isso, basta abrir o aplicativo e digitar o comando tracert (espaço) site. Por exemplo: tracert Tecmundo.com.br. No Linux, abra o terminal e substitua “tracert” por “traceroute”.

Redes móveis também dependem de cabos

Pegue o seu celular com internet 3G nas mãos e tente navegar. Você não verá nenhum cabo envolvido no processo, mas a verdade é que, para os dados chegarem até o seu aparelho, eles passam pelas antenas das operadoras, que precisam dos cabos para suportar o alto fluxo de informações.

E é por essa razão que os clientes de duas das maiores operadoras de telefonia móvel do Brasil ficaram sem conexão de dados (e até mesmo de voz) durante o apagão. Toda a estrutura de redes de longa distância das operadoras TIM e Vivo na região sul é fornecida pela GVT. Logo, os celulares também foram atingidos.

Consequências

Se todos os fluxos de dados forem interrompidos no Brasil, você sabe o que deixará de funcionar? Praticamente tudo. Nada que demanda conectividade externa poderia continuar em operação. Centros de pesquisa teriam que abandonar suas atividades, assim como diversos outros órgãos.

Isso inclui instituições bancárias (que precisam da internet para se comunicar com as centrais), operadoras de cartão de débito e crédito (só seriam possíveis transações em espécie) e até mesmo mercados (principalmente os que possuem sistemas mais complexos de controle de estoque).

…..

Como você pode ver, é mais fácil acabar com a internet brasileira do que pensamos. Contar com poucas rotas de distribuição torna o processo de envio de informações bastante limitado. Você já sabia que a estrutura da internet brasileira era tão frágil?

YouTube e os vídeos em tela cheia

Para evitar que o YouTube recarregue os vídeos quando mudar o tamanho do player:

– Estar logado no YouTube;
– Na barra superior, clicar no seu canal, e depois em Configurações;
– Em Configurações da Conta, clicar em Reprodução;
– Marcar a opção “Tenho uma conexão lenta. Nunca reproduzir vídeos em alta qualidade.”

Os números de 2011

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2011 deste blog.

Aqui está um resumo:

A sala de concertos da Ópera de Sydney tem uma capacidade de 2.700 pessoas. Este blog foi visitado cerca de 47.000 vezes em 2011. Se fosse a sala de concertos, eram precisos 17 concertos egostados para sentar essas pessoas todas.

Clique aqui para ver o relatório completo

Caracteres especiais e seus atalhos no teclado

Fonte:  http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20070602070405AA1WVaP

 

Alt + 1= ☺
Alt + 2= ☻
Alt + 3= ♥
Alt + 4= ♦
Alt + 5= ♣
Alt + 6= ♠
Alt + 7= •
Alt + 8= ◘
Alt + 9= ○
Alt + 10= ◙
Alt + 11= ♂
Alt + 12= ♀
Alt + 13= ♪
Alt + 14= ♫
Alt + 15= ☼
Alt + 16= ►
Alt + 17= ◄
Alt + 18= ↕
Alt + 19= ‼
Alt + 20= ¶
Alt + 21= §
Alt + 22= ▬
Alt + 23= ý
Alt + 24= ↑
Alt + 25= ↓
Alt + 26= →
Alt + 27= ←
Alt + 28= ∟
Alt + 29= ↔
Alt + 30= ▲
Alt + 31= ▼
Alt + 32=
Alt + 33= !
Alt + 34= "
Alt + 35= #
Alt + 36= $
Alt + 37= %
Alt + 38= &
Alt + 39= ‘
Alt + 40= (
Alt + 41= )
Alt + 42= *
Alt + 43= +
Alt + 44= ,
Alt + 45= –
Alt + 46= .
Alt + 47= /
Alt + 48= 0
Alt + 49= 1
Alt + 50= 2
Alt + 51= 3
Alt + 52= 4
Alt + 53= 5
Alt + 54= 6
Alt + 55= 7
Alt + 56= 8
Alt + 57= 9
Alt + 58= :
Alt + 59= ;
Alt + 60= <
Alt + 61= =
Alt + 62= >
Alt + 63= ?
Alt + 64= @
Alt + 65= A
Alt + 66= B
Alt + 67= C
Alt + 68= D
Alt + 69= E
Alt + 70= F
Alt + 71= G
Alt + 72= H
Alt + 73= I
Alt + 74= J
Alt + 75= K
Alt + 76= L
Alt + 77= M
Alt + 78= N
Alt + 79= O
Alt + 80= P
Alt + 81= Q
Alt + 82= R
Alt + 83= S
Alt + 84= T
Alt + 85= U
Alt + 86= V
Alt + 87= W
Alt + 88= X
Alt + 89= Y
Alt + 90= Z
Alt + 91= [
Alt + 92= \
Alt + 93= ]
Alt + 94= ^
Alt + 95= _
Alt + 96= `
Alt + 97= a
Alt + 98= b
Alt + 99= c
Alt + 100= d
Alt + 101= e
Alt + 102= f
Alt + 103= g
Alt + 104= h
Alt + 105= i
Alt + 106= j
Alt + 107= k
Alt + 108= l
Alt + 109= m
Alt + 110= n
Alt + 111= o
Alt + 112= p
Alt + 113= q
Alt + 114= r
Alt + 115= s
Alt + 116= t
Alt + 117= u
Alt + 118= v
Alt + 119= w
Alt + 120= x
Alt + 121= y
Alt + 122= z
Alt + 123= {
Alt + 124= |
Alt + 125= }
Alt + 126= ~
Alt + 127= ⌂
Alt + 128= Ç
Alt + 129= ü
Alt + 130= é
Alt + 131= â
Alt + 132= ä
Alt + 133= à
Alt + 134= å
Alt + 135= ç
Alt + 136= ê
Alt + 137= ë
Alt + 138= è
Alt + 139= ï
Alt + 140= ¥
Alt + 141= ì
Alt + 142= Ä
Alt + 143= Å
Alt + 144= É
Alt + 145= æ
Alt + 146= Æ
Alt + 147= ô
Alt + 148= ö
Alt + 149= ò
Alt + 150= û
Alt + 151= ù
Alt + 152= ÿ
Alt + 153= Ö
Alt + 154= Ü
Alt + 155= ø
Alt + 156= £
Alt + 157= Ø
Alt + 158= ×
Alt + 159= ƒ
Alt + 160= á
Alt + 161= í
Alt + 162= ó
Alt + 163= ú
Alt + 164= ñ
Alt + 165= Ñ
Alt + 166= ª
Alt + 167= º
Alt + 168= ¿
Alt + 169= ®
Alt + 170= ¬
Alt + 171= ½
Alt + 172= ¼
Alt + 173= ¡
Alt + 174= «
Alt + 175= »
Alt + 176= ░
Alt + 177= ▒
Alt + 178= ▓
Alt + 179= │
Alt + 180= ┤
Alt + 181= Á
Alt + 182= Â
Alt + 183= À
Alt + 184= ©
Alt + 185= ╣
Alt + 186= ║
Alt + 187= ╗
Alt + 188= ╝
Alt + 189= ¢
Alt + 190= ¥
Alt + 191= ┐
Alt + 192= └
Alt + 193= ┴
Alt + 194= ┬
Alt + 195= ├
Alt + 196= ─
Alt + 197= ┼
Alt + 198= ã
Alt + 199= Ã
Alt + 200= ╚
Alt + 201= ╔
Alt + 202= ╩
Alt + 203= ╦
Alt + 204= ╠
Alt + 205= ═
Alt + 206= ╬
Alt + 207= ¤
Alt + 208= ð
Alt + 209= Ð
Alt + 210= Ê
Alt + 211= Ë
Alt + 212= È
Alt + 213= ı
Alt + 214= Í
Alt + 215= Î
Alt + 216= Ï
Alt + 217= ┘
Alt + 218= ┌
Alt + 219= █
Alt + 220= ▄
Alt + 221= ¦
Alt + 222= Ì
Alt + 223= ▀
Alt + 224= Ó
Alt + 225= ß
Alt + 226= Ô
Alt + 227= Ò
Alt + 228= õ
Alt + 229= Õ
Alt + 230= µ
Alt + 231= þ
Alt + 232= Þ
Alt + 233= Ú
Alt + 234= Û
Alt + 235= Ù
Alt + 236= ý
Alt + 237= Ý
Alt + 238= ¯
Alt + 239= ´
Alt + 240= ­­
Alt + 241= ±
Alt + 242= ‗
Alt + 243= ¾
Alt + 244= ¶
Alt + 245= §
Alt + 246= ÷
Alt + 247= ¸
Alt + 248= °
Alt + 249= ¨
Alt + 250= •
Alt + 250= •
Alt + 251= ¹
Alt + 252= ³
Alt + 253= ²
Alt + 254= ■
Alt + 255=
Alt + 256=
Alt + 257= ☺
Alt + 258= ☻
Alt + 259= ♥
Alt + 260= ♦
Alt + 261= ♣
Alt + 262= ♠
Alt + 263= •
Alt + 264= ◘
Alt + 265= ○
Alt + 266= ◙
Alt + 267= ♂
Alt + 268= ♀
Alt + 269= ♪
Alt + 270= ♫
Alt+15= ¤
Alt+79= O
Alt+129= ü
Alt+179= ¦
Alt+229= Õ
Alt+20= ¶
Alt+80= P
Alt+130= é
Alt+180= ¦
Alt+230= µ
Alt+21= §
Alt+81= Q
Alt+131= â
Alt+181= Á
Alt+231= þ
Alt+32=espaço
Alt+82= R
Alt+132= ä
Alt+182= Â
Alt+232= Þ
Alt+33= !
Alt+83= S
Alt+133= à
Alt+183= À
Alt+233= Ú
Alt+34="
Alt+84= T
Alt+134= å
Alt+184= ©
Alt+234= Û
Alt+35= #
Alt+85= U
Alt+135= ç
Alt+185= ¦
Alt+235= Ù
Alt+36= $
Alt+86= V
Alt+136= ê
Alt+186= ¦
Alt+236= ý
Alt+37= %
Alt+87= W
Alt+137= ë
Alt+187= +
Alt+237= Ý
Alt+38= &
Alt+88= X
Alt+138= è
Alt+188= +
Alt+238= ¯
Alt+39= ‘
Alt+89= Y
Alt+139= ï
Alt+189= ¢
Alt+239= ´
Alt+40= (
Alt+90= Z
Alt+140= î
Alt+190= ¥
Alt+240= ­
Alt+41= )
Alt+91= [
Alt+141= ì
Alt+191= +
Alt+241= ±
Alt+42= *
Alt+92= \
Alt+142= Ä
Alt+192= +
Alt+242= _
Alt+43= +
Alt+93= ]
Alt+143= Å
Alt+193= –
Alt+243= ¾
Alt+44= ,
Alt+94= ^
Alt+144= É
Alt+194= –
Alt+244= ¶
Alt+45= –
Alt+95= _
Alt+145= æ
Alt+195= +
Alt+245= §
Alt+46= .
Alt+96= `
Alt+146= Æ
Alt+196= –
Alt+246= ÷
Alt+47= /
Alt+97= a
Alt+147= ô
Alt+197= +
Alt+247= ¸
Alt+48= 0
Alt+98= b
Alt+148= ö
Alt+198= ã
Alt+248= °
Alt+49= 1
Alt+99= c
Alt+149= ò
Alt+199= Ã
Alt+249= ¨
Alt+50= 2
Alt+100= d
Alt+150= û
Alt+200= +
Alt+250= ·
Alt+51= 3
Alt+101= e
Alt+151= ù
Alt+201= +
Alt+251= ¹
Alt+52= 4
Alt+102= f
Alt+152= ÿ
Alt+202= –
Alt+252= ³
Alt+53= 5
Alt+103= g
Alt+153= Ö
Alt+203= –
Alt+253= ²
Alt+54= 6
Alt+104= h
Alt+154= Ü
Alt+204= ¦
Alt+254= _
Alt+55= 7
Alt+105= i
Alt+155= ø
Alt+205= –
Alt+56= 8
Alt+106= j
Alt+156= £
Alt+206= +
Alt+57= 9
Alt+107= k
Alt+157= Ø
Alt+207= ¤
Alt+58= :
Alt+108= l
Alt+158= ×
Alt+208= ð
Alt+59= ;
Alt+109= m
Alt+159= ƒ
Alt+209= Ð
Alt+60= <
Alt+110= n
Alt+160= á
Alt+210= +
Alt+61= =
Alt+111= o
Alt+161= í
Alt+211= Ë
Alt+62= >
Alt+112= p
Alt+162= ó
Alt+212= È
Alt+145= æ
Alt+195= +
Alt+245= §
Alt+46= .
Alt+96= `
Alt+146= Æ
Alt+196= –
Alt+246= ÷
Alt+47= /
Alt+97= a
Alt+147= ô
Alt+197= +
Alt+247= ¸
Alt+48= 0
Alt+98= b
Alt+148= ö
Alt+198= ã
Alt+248= °
Alt+49= 1
Alt+99= c
Alt+149= ò
Alt+199= Ã
Alt+249= ¨
Alt+50= 2
Alt+100= d
Alt+150= û
Alt+200= +
Alt+250= ·
Alt+51= 3
Alt+101= e
Alt+151= ù
Alt+201= +
Alt+251= ¹
Alt+52= 4
Alt+102= f
Alt+152= ÿ
Alt+202= –
Alt+252= ³
Alt+53= 5
Alt+103= g
Alt+153= Ö
Alt+203= –
Alt+253= ²
Alt+54= 6
Alt+104= h
Alt+154= Ü
Alt+204= ¦
Alt+254= _
Alt+55= 7
Alt+105= i
Alt+155= ø
Alt+205= –
Alt+56= 8
Alt+106= j
Alt+156= £
Alt+206= +
Alt+57= 9
Alt+107= k
Alt+157= Ø
Alt+207= ¤
Alt+58= :
Alt+108= l
Alt+158= ×
Alt+208= ð
Alt+59= ;
Alt+109= m
Alt+159= ƒ
Alt+209= Ð
Alt+60= <
Alt+110= n
Alt+160= á
Alt+210= +
Alt+61= =
Alt+111= o
Alt+161= í
Alt+211= Ë
Alt+62= >
Alt+112= p
Alt+162= ó
Alt+212= È

Deep Web

Antes de Copérnico, acreditava-se que a Terra era plana. Quando se chegasse no fim do oceano, haveria um abismo e quem caísse ali estaria fadado a ser devorado pelos mais diversos tipos de monstros. Obviamente ninguém nunca foi até o abismo, porque ninguém estava interessado em encontrar esses monstros. Era mais conveniente nunca conhecê-los.
Podemos fazer uma analogia disso para a internet.
Estima-se que 90% da internet não é indexada pelo Google, ou seja, não vai aparecer em pesquisas nesse site. Ignorando as redes privadas, páginas mortas, etc, ainda temos uma parte gigante da internet que está inacessível para a maioria dos usuários.E tem um motivo: é melhor você não saber o que tem lá.

image

 

Não quero entrar muito em termos técnicos, mas algumas partes precisam ficar claras: 
-Através de meta-tags no código fonte do site é fácil fazer com que essa parte da internet não apareça no Google, Bing, Yahoo, etc. Logo você não é possível achar esses sites por acaso, alguém tem que te passar eles.
-Os endereços não são .com, .org, .net. Eles usam usam um domínio diferente, que não é acessível pelo navegador comum (.onion). Logo, não dá pra entrar na Deep Web por acaso, mesmo que o processo pra ter acesso a ela seja simples.
-Ninguém ousa acessar a Deep Web sem esconder o IP. É muito perigoso se expor nesse lugar.
Mas por que quase ninguém conhece essa parte da internet? Como no caso do abismo, aqui também existem monstros que é melhor não conhecer.
Recomendo que quem tiver curiosidade, procure saber como entrar, mas não vá muito fundo.
O que vou fazer aqui é um relato do que vi por lá, e isso talvez seja o suficiente para mantê-los longe do abismo. É óbvio que alguma coisas não devem ser trazidas à superfície, e vou tentar não ultrapassar a tênue linha entre o assustador e o insano. Também quero deixar claro que nem todos os sites da Deep Web têm esse tipo de conteúdo. Muitos estão lá pelos mais variados motivos, e nem todos são criminosos.

 

Continue lendo em: http://todososnomesestaoocupados.blogspot.com/2011/08/deep-web-o-abismo-da-internet.html 


 

No 4chan, site de imagens de onde saem todas as lendas e memes conhecidos pelo homem.

Lá, havia o relato de um fórum de crackers, que só podia ser acessado através de desencriptação específica (que serve mais ou menos como um teste, para que só os melhores, ou no mínimo os bons crackers acessem, e não qualquer lammer). E neste fórum, eles compartilham programas, tal como vírus e desencriptadores, para invadir sites, muitas vezes com objetivos financeiros, tal como bancos. E quantias grandes estavam envolvidas.

E isso com certeza é o de menos.

A questão é, que obviamente, na deep web, há muita coisa ilegal, chegando até mesmo a ser conspiratória.
Pornografia infantil, por exemplo, deve haver aos montes.

Outro relato dizia sobre uma wikipedia da deep web, bem underground mesmo. Lá continha links, por exemplo, para contratação de assassinatos de aluguel (eu vi esse site, mas por motivos óbvios, não vou postar aqui, só posso dizer que o cara cobrava 50 mil dólares por cabeça).

 

Outra coisa: há também sites de religiões mais undergrounds (satânicas), que envolvem quebrar a lei. Exemplo, canibalismo, sacrifício de seres humanos, etc…

Venda de drogas, mercado de órgãos, tráfico de seres humanos, e por aí vai.

Particularmente, eu não quis seguir na busca de tais sites, pois acho que a toca do coelho vai muito mais fundo do que imaginamos…

Para ter acesso a esse tipo de sites mais “underground”, é necessário programas especiais, tal como thor ou freenet, que em teoria garantem o anonimato.

Um aviso leitor, cuidado ao buscar esse tipo de coisa. Pode te custar o sono, ou mais que isso…

 

image

 

Agora vamos ver alguns comentários, encontrados em fóruns, de alguns curiosos que se aventuraram na Deep Web:

“Tem muita coisa sobre terrorismo, manuais de guerra, sobrevivencia, armas, fabricaçao de explosivos. Ha sites diversos sobre apologia a crimes e drogas e bizarrices sobre canibalismo e mutilaçao genital (mas acredito que seja fake)… ninguem ia ser louco pra se mutilar so pra fazer uma merda de um video.
Na Deepweb que surgiram esses grupos de hackers (anonymous; Lulzsec; Wikileaks), porque nao ha como rastrear sites que usam tor”

—-

“…pelo que andei lendo na comunidade deep web do orkut , a pornografia infantil , pedofilia etc é apenas a borda da deep web apenas para disfarçar e blindar os assuntos piores que existem parece que a 1 camada é a mais “branda” , que se domina pelo nome de ONION , parece que tem mais 4 camadas , que cada camada as cenas e assuntos são mais chocantes que o outro , cara**o eu fico imaginando como é a ultima camada, deve ser o encontro com o diabo”

—-

“Por incrível que pareça, parece haver conteúdos ainda mais bizarros e chocantes que os comentados nesse tópico.
Lembro de ter encontrado um site que era uma espécie de fórum de psicopatas. Pra ter acesso ao fórum, a pessoa deve enviar um video de um crime hediondo cometido por ela.
Pelo q andei lendo, nesse fórum assassinos, estupradores etc em série postavam videos de seus crimes filmados em primeira ou terceira pessoa.
É claro que é possível uma pessoa pegar um video na internet e enviar ao fórum dizendo que é ela cometendo o crime, só pra se infiltrar, mas como os organizadores desse fórum tem conhecimento profundo dos videos de bizarrices que circulam pela internet, é difícil enganá-los, então é bem provável que o pessoal que posta nesse fórum sejam maníacos de verdade.”

—-

“Não sei se é verdade, não vi nenhum video relacionado a isso na Deep Web. Mas ouvi falar que existem sites onde são transmitidas lutas ao vivo onde homens lutam até a morte, ao estilo dos gladiadores romanos. Algumas lutas são homens x animais. O acesso a essas lutas são vendidos a milionários, por um bom dinheiro. Lembro de lido no site HackerBB, um dos maiores fóruns hacker da Deep Web, um pessoal discutindo como ter acesso a esse site, se ele realmente existia etc. A princípio esse tipo de história me parece fake, mas se os caras estavam discutindo como ter acesso ao site, talvez ele realmente exista.”


Como vemos, nas profundezas da web encontramos de tudo, principalmente o lado mais escuro e perverso da mente humana, mas também há coisas boas, tais como pesquisas cientificas e tecnológicas, livrarias digital, bases de dados universitárias, etc…

 

Não aconselhamos ninguém a visitar esse sub-mundo da web, pois sem o devido conhecimento informático as consequências podem ser nefastas.

 

Trechos retirados de http://averdadeaqui.wordpress.com/2011/07/27/deep-web/


 

Casos conhecidos:
● Em 2003 um caso chocou a Alemanha e foi noticia no mundo todo. Um canibal confessou em um tribunal ter matado e comido uma pessoa a pedido da própria vítima. O "Canibal de Rotenburg", como ficou conhecido, diz ter conhecido a vitima e combinado como tudo seria feito através da internet. Uma investigação da policia levou a uma rede de fóruns de canibalismo escondidos na Deep Net. "Cannibal Cafe", "Guy Cannibals" e "Torturenet" eram páginas usadas pelos canibais para marcar encontros e selecionar vitimas para a prática de canibalismo.
● Foi descoberta uma página no estilo enciclopédia (tal como o famoso Wikipédia) que disponibilizava informações sobre assassinos de aluguel no mundo todo. o Hidden Wiki mostrava nomes, localizações e até preço cobrado por cabeça. Depois de desboberto pelo 4chan (famoso fórum americano conhecido por ser a porta de saida dos maiores memes da internet) o site saiu do ar.
● Acredita-se que um fórum oculto de uma famosa universidade foi o responsavel pela queda do Google na China. Depois, por diversos motivos, o Google afirmou ter sido por ordem do governo Chinês.

 

Comentário de um  membro do blog original:

bom, acompanho o forum tem um tempo, mais nunca fiz uma account. Aconselho quem tem o estomago frago a nao entrar na deep de maneira nenhuma !!! mesmo se sua intençao for entrar apenas para ver coisas ‘ normais ‘ voce nao vai conseguir. . . descobri isso quando estava procurando arquivos hacker e me deparei com um gif de uma menina de 4 anos sendo serrada ao meio viva . . . Digo tambem outra coisa, nao entrem na Deep pelo modo anonimo de navegadores normais, nem só pelo thor. aconselho baixarem o Hotspot Shield Launch, ativa-lo e entrar na deep pelo thor. Nao baixem nenhum arquivo vindo de la, baixando fica mais facil descobrir o seu IP, e sim, o governo monitora a Deep. Fora descobrirem seu IP caso voce baixe algo, alguns arquivos tem uns virus desenvolvidos pelo chuck norris que fara seu PC se desintegrar.

 

Fonte: http://www.mundorpgmaker.com/forum/index.php?topic=75633.0