JotaPêAh!

Arquivo X – Uma análise temporada a temporada

Fonte: http://omelete.uol.com.br/series-e-tv/arquivo-x-uma-analise-temporada-a-temporada/

1a Temporada – episódios 1 a 24

A agente especial Dana Scully é transferida para o arquivo X, uma área do FBI dedicada a casos estranhos. Seu trabalho é acompanhar o agente Fox Mulder, que no primeiro encontro dos dois diz uma de suas famosas frases: "Ninguém aqui além dos menos procurados do FBI", uma piada com a lista dos criminosos mais procurados divulgada pelo Bureau. O primeiro caso leva a dupla a investigar porque adolescentes estão morrendo no Oregon. O piloto estabelece a diferença entre os dois agentes. Apesar de seu jeito de cachorro chutado para fora do churrasco, Mulder já mostra sua obsessão por descobrir a verdade, mesmo que isso lhe custe a carreira. Scully mostra-se desde o início incapaz de acreditar em algo que não seja comprovado por evidências físicas, mas, suas crenças são desafiadas rapidamente num dos melhores episódios da série, "O Vidente" ("Beyond the Sea"). A temporada traz também outros momentos inesquecíveis em "Assassino Imortal" ("Squeeze") e a primeira participação dos Pistoleiros Solitários em "Ser do Espaço" ("E.B.E."). O fundo do poço fica por conta de "Missão em Perigo" ("Espaço"). A curiosidade fica na primeira participação de Nicholas Lea como uma das vítimas em "Assassino ou Assassina" ("Genderbender"). O ator depois voltaria à série como o agente Krycek, carinhosamente apelidado de "rato" pelos fãs.

2a Temporada – episódios 25 a 49

A segunda temporada foi concebida em torno da notícia da gravidez de Gillian Anderson, que impulsionou a criatividade dos roteiristas. Começando com "Homenzinhos Verdes" ("Little Green Men"), Scully é separada de Mulder e volta a trabalhar como professora em Quântico. Mulder ganha um novo parceiro, Alex Krycek, que se revela um agente duplo em "A Ascensão". Além do enredo que leva ao rapto e retorno de Scully, a temporada traz um dos episódios mais aterrorizantes da série, "Irresistível" ("Irresistible"). Longe dos monstros, mutantes e seres sobrenaturais, o vilão é um criminoso comum, um assassino que poderia estar na minha ou na sua vizinhança. Para quem gosta de monstros tradicionais, o diabo em pessoa aparece em "Os Adoradores das Trevas" ("Die Hand Die Verletzt").

A temporada termina com "Anasazi", primeira parte de uma trilogia em que Mulder aceita documentos obtidos por um hacker que o levam até um vagão enterrado no deserto do Novo México. Chris Carter tem seu momento Hitchcock aparecendo como um agente do FBI.

3a Temporada – episódios 50 a 73

A trilogia termina com "Operação Clip de Papel" ("Paper Clip"), nome de um plano concebido a partir da queda do OVNI em Roswell para criar híbridos de humanos e alienígenas. A irmã de Scully é morta por Krycek numa piada da produção com o fato dos atores Nicholas Lea e Melinda McGraw serem namorados na época. Fora da mitologia da série, a terceira temporada tem um dos episódios premiados de Arquivo X, "O Repouso Final de Clyde Bruckman" ("Clyde Bruckman’s Final Repose"), que deu um Emmy de roteiro a Darin Morgan, e outra à participação especial de "Roy Thinnes" ("Os Invasores") em "O Milagre".

Foi durante a produção da terceira temporada que a equipe que procurava locações para a filmagem de "Tímido demais" ("2Shy") fez sua descoberta mais assustadora. Durante uma pausa para o café, o assistente de diretor Tom Braidwood, também intérprete de Frohike, o diretor David Nutter e a gerente de locação Louisa Gradnitzer viram Steve Kiziak atravessando uma rua. Extremamente parecido com David Duchovny, Kiziak tornou-se da noite para o dia o dublê de fotos do ator e ganhou um papel diante das câmeras na sétima temporada em "Faminto" ("Hungry").

4a Temporada – episódios 74 a 97

A quarta temporada começa com Mulder e Scully descobrindo um lugar repleto de clones de Samantha e a entrada de Marita Covarrubias como a nova informante do agente. A atriz escolhida parece saída direto do plano inicial da Fox para uma parceira de Mulder, alta, loira e absolutamente sem química com o ator ou a série. Depois do passeio pela mitologia, os agentes são despachados para um dos episódios mais perturbadores da série, o que para o Arquivo X é um tremendo elogio. Em "O Lar" ("Home"), Mulder e Scully encontram os Peacocks e discutem seus sentimentos sobre a paternidade.

Apesar de desagradar os críticos, "Meditações de um Canceroso" ("Musings of a Cigarette Smoking Man") coloca o maior inimigo do Arquivo X até o momento em quase todos os eventos históricos desde a morte de Kennedy no melhor estilo Forest Gump. Sua frustração por não conseguir publicar um livro de espionagem apesar de ser um espião de verdade lembra a biografia de Hitler e sua fracassada carreira de pintor. Aos críticos, uma explicação: o episódio é a versão de Frohike para a vida do Canceroso, não, necessariamente, a verdade.

Outro ponto alto da temporada foi "Corações de Pano" ("Paper Hearts") que colocou sérias dúvidas sobre as lembranças de Mulder quanto ao rapto de sua irmã. Seria mesmo um caso de abdução ou um rapto comum? Foi no quarto ano também que o roteirista Frank Spotnitz surgiu com a idéia de Scully ter um câncer.

5a Temporada – episódios 98 a 117

"Suspeitos Incomuns" ("Unusual Suspects") mostra como os Pistoleiros Solitários se encontraram pela primeira vez, abrindo caminho para o que seria mais tarde um dos derivados de Arquivo X, o seriado com os amigos de Mulder. O episódio contou também com a participação especial de Richard Belzer, o detetive Munch de Law & Order: Special Victims Unit, um personagem tão desconfiado do governo quanto Mulder e Scully.

A temporada também ficou marcada pela falta de uma participação especial que teria sido inesquecível, Cher em "Prometeu Pós Moderno" ("Post-Modern Prometheus"). O episódio, a passagem de Arquivo X pelo tema de Frankenstein, filmado em preto e branco e dirigido por Chris Carter, pedia a presença da cantora no final. Cher recusou, mas, acabou se arrependendo. Se os Simpsons tiveram orgulho de contracenar com Mulder e Scully, ela também poderia ter saído ganhando.

O público viu ainda um episódio escrito por Stephen King, "Feitiço" ("Chinga"), com seu tradicional uso de um objeto comum, no caso uma boneca, para aterrorizar uma cidade. Outro convidado no roteiro foi William Gibson, autor de Vivendo no Ciberespaço (Killswitch).

Se a gravidez de Gillian Anderson comandou a criatividade dos roteiristas na segunda temporada, o quinto ano da série foi direcionado pelo primeiro longa-metragem para cinema, com vários episódios programados para dar mais tempo aos atores para se dedicarem ao filme.

Arquivo X – Resista ao Futuro

Embora não seja parte de nenhuma temporada, o primeiro longa-metragem da série foi obrigatoriamente inserido no enredo no momento em que a Fox e Chris Carter decidiram lançar Arquivo X no cinema antes do final da série. O filme explora a existência de um vírus de origem extraterrestre e um atentado terrorista ordenado pelo próprio governo. Ao final do longa, o Arquivo X é mais uma vez reaberto.

6a Temporada – episódios 118 a 139

A sexta temporada marcou a chegada da produção em Los Angeles. Algumas idéias foram recicladas, como um roubo a banco que terminava com a morte de Mulder e Scully, explorando a volta no tempo, o que vários outros programas e filmes já haviam feito.

Foi a vez, também, de explorar mais uma lenda popular, o triângulo das Bermudas, quando Mulder aparece à deriva no oceano. Salvo por um barco que passava, ele se descobre a bordo de um navio de passageiros em meio à Segunda Guerra Mundial. Todos os atores do seriado assumem papéis diferentes, com Gillian Anderson interpretando uma agente cuidando da segurança de um cientista. Aproveitando a troca de personagens, Mulder e "Scully" trocam um beijo, ou melhor, ele beija, ela lhe dá um soco no queixo.

Outro episódio capaz de dividir os fãs foi o duplo"Terra dos Sonhos" ("Dreamland"), em que o agente Morris Fletcher (Michael McKean) troca de corpo com Mulder. O tom de comédia continuou com "Arcádia" ("Arcadia"), em que Mulder e Scully investigam um subúrbio fingindo serem casados e "Como os Fantasmas Estragaram o Natal" ("How the Ghosts Stole Christmas"), filmado na casa mal assombrada da Disneyworld.

7a Temporada – episódios 140 a 161

A sétima temporada continuou com a mitologia a partir de "A Sexta Extinção" ("The Sixth Extinction"), que contou com o trabalho de David Duchovny como roteirista. Outro momento marcante foi "Milênio" ("Millennium"), um cruzamento com a outra série de Chris Carter, sobre outro agente do FBI, Frank Black.

Para os fãs do relacionamento entre os agentes, a sétima temporada vai ficar na memória pelo beijo trocado na passagem de 1999 para 2000. Já os fãs do terror tiveram a chance de rever Donnie Pfaster em "Reverendo Orison" ("Orison"), uma seqüência de "Irresistível" ("Irresistible").

Apesar das críticas, Chris Carter mostrou que ainda tinha coragem de experimentar com formatos, incluindo na temporada um episódio filmado ao estilo de outro seriado da Fox, Cops, em "O Medo" ("X-Cops"), e a idéia um tanto "absurdA" de que Skinner aprovaria um filme inspirado pelo Arquivo X. "Hollywood d.C." ("Hollywood AD"), estrelado pelo comediante Garry Shandling e Tea Leoni, foi produzido a partir de outro roteiro escrito por David Duchovny. William B Davis, o Canceroso, também mostrou seu talento de escritor em "A Salvação da Humanidade" ("Em Ami"), último episódio dirigido por Rob Bowman.

8a Temporada – episódios 162 a 182

A oitava temporada foi marcada pelo afastamento de David Duchovny, envolvido com seu desejo por novos desafios e também por suas desavenças com a Fox. Enquanto uma parte do público considera que Arquivo X deixou seu coração em Vancouver, no final da quinta temporada, outra parte considera a saída de um dos dois protagonistas como o golpe final na química que transformou a série num sucesso.

Apesar disso, o novato agente Doggett, interpretado por Robert Patrick, acabou sendo aceito pelo público, e até a substituta de Scully, Mônica Reyes (Annabeth Gish) encontrou uma dose menor de rejeição. Talvez porque o público soubesse que eles nunca de fato herdariam a série.

Além de problemas diante das câmeras, a temporada começou com um acidente que deixou seis feridos e um morto na equipe de produção, Jim Engh, homenageado nos créditos de "Por Dentro".

Para alegria dos "shippers", os fãs que torciam por um romance, a temporada termina com o nascimento do bebê de Scully, que recebe a visita da versão Arquivo X dos Reis Magos, os Pistoleiros Solitários, e o terceiro beijo da série entre o casal de agentes. Podemos passar um bom tempo discutindo se o bebê recebeu o nome de William por ser filho de Mulder, seja por inseminação artificial ou por um caso entre os agentes, ou se foi apenas uma homenagem. Não importa. A audiência, que vinha caindo há várias temporadas, continua seu caminho para baixo e a produção anuncia que a próxima será a última temporada de Arquivo X.

9a Temporada – episódios 183 a 202

A viagem iniciada em 1993 chega ao fim. O estúdio perde a aposta de continuar a série sem a dupla principal e faz as pazes com o fato de que coisas boas também terminam.

A temporada final marcou a ausência total de David Duchovny e a tentativa de amarrar as muitas pontas soltas da mitologia, embora a esperança de um segundo filme para o cinema seja motivo para deixar algo a ser resolvido. Entre os assuntos encerrados, pelo menos no que se pode chamar de definitivo numa série em que tudo é possível, está a morte dos Pistoleiros Solitários em "Eles Nunca Morrem" ("Jump the Shark") e a morte do filho de Doggett em "Libertação" ("Release").

Apesar de ser a última temporada, novos personagens são adicionados à galeria da série. Lucy Lawless (Xena) entra para o elenco como Shannon McMahon, uma militar que Doggett conheceu em Beirute.

Para o público, no entanto, tudo o que importa é a volta de David Duchovny para o episódio duplo final "A Verdade" ("The Truth") para que Mulder e Scully terminem juntos a viagem que começaram nove anos atrás.

A mitologia – temporada a temporada

Quem chega de repente ao universo de Arquivo X deve estar preparado para uma boa quantidade de lição de casa. O enredo principal da série, aquele que aponta que forças ocultas em meio ao governo estão envolvidas em ocultar provas da presença alienígena na terra, está espalhado ao longo das nove temporadas.

Para quem quer ir direto ao ponto, aqui vai a lista:

Temp.

Título em português
Título original

1
Arquivo X: Piloto
The X-Files: Pilot

A Verdade Está Lá Fora
Deep Throat

O Elo de Ligação
Conduit

Caçada Sangrenta
Fallen Angel

O Ser do Espaço
E.B.E.

Jogo de Gato e Rato
The Erlenmeyer Flask

2
Os Homenzinhos Verdes
Little Green Men

Duane Barry – parte 1
Duane Barry

A Ascensão – parte 2
Ascension

Por Um Fio – parte 3
One Breath

A Colônia – parte 1
Colony

Fim de Jogo – parte 2
End Game

Anasazi – Parte 1
Anasazi

3
O Caminho da Cura – Parte 2
The Blessing Way

Operação Clipe de Papel – Parte 3
Paper Clip

Os Japoneses – Parte 1
Nisei

O Falso Alienígena – Parte 2
731

O Mistério do Piper Maru – Parte 1
Piper Maru

O Mistério do Piper Maru II – Parte 2
Apocrypha

Do Espaço Sideral
Jose Chung’s From Outer Space

O Milagre – Parte 1
Talitha Cumi

4
Procura Incessante – Parte 2
Herrenvolk

Tunguska, A Pedra da Morte – 1ª Parte
Tunguska

Terma, A Pedra da Morte – 2ª Parte
Terma

Lembranças Finais
Memento Mori

Lapso de Tempo – 1ª Parte
Tempus Fugit

Lapso de Tempo – 2ª Parte
Max

Não Restou Mais Nada
Zero Sum

A Maior das Mentiras – Parte 1
Gethsemane

5
Em Busca da Verdade – Parte 2
Redux

Em Busca da Verdade – Parte 3
Redux 2

Suspeitos Incomuns
Unusual Suspects

Surpresa no Natal – Parte 1
Christmas Carol

Emily – Parte 2
Emily

A Paciente X – Parte 1
Patient X

A Paciente X – Parte 2
The Red and the Black

O Fim
The End

Arquivo X – Resista ao Futuro

6
O Princípio
The Begining

S.R. 819
S.R. 819

Dois Pais – Parte 1
Two Fathers

Um Filho – Parte 2
One Son

O Anti-Natural
The Unnatural

Biogênesis Final
Biogenesis

7
A Sexta Extinção – PARTE 1
The Sixth Extinction

A Sexta Extinção – PARTE 2
The Sixth Extinction II: Amor Fati

Libertação – PARTE 1
Sein Und Zeit

Libertação – PARTE 2
Closure

A Salvação da Humanidade
En Ami

Réquiem
Requiem

8
Por Dentro
Within

Por Fora
Without

Enganação
Per Manum

Isto Não Está Acontecendo
This is Not Happening

Morto Vivo
DeadAlive

Três Palavras
Three Words

Essência – Parte 1
Essence

Existência – Parte 2
Existence

9
Nada Importante Aconteceu Hoje – Parte 1
Nothing Important Happened Today

Nada Importante Aconteceu Hoje – Parte 2
Nothing Important Happened Today II

Não Confie Em Ninguém
Trust No 1

Procedência – Parte 1
Provenance

Procedência – Parte 2
Providence

William
William

A Verdade
The Truth

Anúncios
Deixe um comentário »

Curiosidade do dia: a divisão mais legal do mundo

Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/blogs/cientifica/curiosidades/curiosidade-do-dia-a-divisao-mais-legal-do-mundo/

 

Deixe um comentário »

Governo dos EUA fecha Megaupload e prende seu fundador

Fonte: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2012/01/governo-dos-eua-fecha-megaupload-e-prende-seu-fundador.html

 

Um dos maiores sites de compartilhamento de arquivos do mundo, o Megaupload, foi tirado do ar nesta quinta-feira (19). O fundador da companhia e vários de seus executivos foram acusados formalmente de violar leis antipirataria nos Estados Unidos, informaram promotores federais do país.

A acusação alega que o Megaupload.com deu aos detentores de direitos autorais mais que US$ 500 milhões em prejuízo por facilitar a pirataria de filmes e outros tipos de conteúdo.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos disse, em um comunicado, que Kim Dotcom –fundador do site, também conhecido como Kim Schmitz—e outros três executivos da empresa foram presos nesta quinta-feira na Nova Zelândia a pedido de oficiais norte-americanos.

O Megaupload é único não somente pelo volume grande de download que possibilita, mas pelo apoio que tem de celebridades conhecidas e músicos, que geralmente são vistos como as vítimas da violação das leis antipirataria. Antes de ser tirado do ar, o site trazia o “apoio” de nomes como a socialite Kim Kardashian e os músicos Alicia Keys e Kanye West –as celebridades chegaram a gravar um vídeo de apoio à companhia, mas as imagens foram tiradas do ar pelas gravadoras.

A companhia, baseada em Hong Kong, listava Swizz Beatz, um músico, como seu CEO. Antes de o site ser tirado do ar, foi publicado um comunicado dizendo que as acusações de que ele possibilitava infração de leis de direitos autorais eram “extremamente exageradas”.

“A maioria do tráfego de dados feito pelo Megaupload é legítimo e estamos aqui para ficar. Se a indústria de conteúdo quiser tirar vantagem da nossa popularidade, estamos felizes em abrir um diálogo. Temos boas ideias, entrem em contato”, dizia o comunicado.

O Megaupload é um site por meio do qual os usuários podem fazer o upload e a transferência de arquivos que são grandes demais para serem enviados por e-mail. Endereços do tipo têm uso legítimo de diversos usuários, mas associações representantes dos detentores dos direitos autorais estimam que a maioria do conteúdo enviado com a ajuda do site seja ilegal.

SOPA e PIPA
O fato acontece um dia depois que diversos sites, incluindo a Wikipédia e a Craigslist, tiraram seus sites do ar em protesto com o SOPA e o PIPA, dois projetos de lei antipirataria que circulam nos Estados Unidos.

O Stop Online Piracy Act (SOPA) é um projeto de lei com regras mais rígidas contra a pirataria digital nos EUA. Ele prevê o bloqueio no país, por meio de sites de busca, por exemplo, a determinado site acusado de infringir direitos autorais. O foco está principalmente em sites estrangeiros, contra os quais as empresas americanas pouco podem agir. No Senado, circula o Protect IP Act, conhecido como PIPA (ato para proteção da propriedade intelectual), outro projeto sobre direitos autorais que mira a internet.

Ambos são apoiados por empresas de entretenimento, constantes alvos de pirataria, mas são questionados por companhias de internet, como Google, Facebook, Amazon e Twitter, que interpretam as medidas como um tipo de censura aos sites e à liberdade de expressão. O SOPA ainda está sendo avaliado por comissão na Câmara; a PIPA deve ir à votação no Senado ainda neste mês.

Deixe um comentário »

Filmando a lua com o Nokia N8

 

Usando um telescópio (é claro, já que o zoom não chegaria até lá).

A definição da imagem é impressionante.

Deixe um comentário »

Protesto conta censura na internet

 

Fonte: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2012/01/google-nao-sai-do-ar-mas-publica-manifesto-contra-lei-de-internet.html

Os usuários que acessam a versão em inglês da página de buscas do Google são recebidos com uma mensagem discreta que diz: "avise ao Congresso: por favor, não censure a internet". Ao clicar no texto, o usuário é levado para uma página que explica os motivos do Google para não apoiar os projetos de lei. Moradores dos Estados Unidos podem, ainda, preencher um abaixo assinado que será encaminhado para o Congresso e o Senado do país.

O Stop Online Piracy Act (SOPA) é um projeto de lei com regras mais rígidas contra a pirataria digital nos EUA. Ele prevê o bloqueio no país, por meio de sites de busca, por exemplo, a determinado site acusado de infringir direitos autorais. O foco está principalmente em sites estrangeiros, contra os quais as empresas americanas pouco podem agir.

O projeto tramita no Congresso e é apoiado por empresas de entretenimento, constantes alvos de pirataria, mas é questionado por companhias de internet, como Google, Facebook, Amazon e Twitter, que interpretam a medida como um tipo de censura aos sites e à liberdade de expressão. O SOPA ainda está sendo avaliado por comissão na Câmara, mas uma proposta semelhante, a Protect IP Act (PIPA), deve ir à votação no Senado no dia 24 de janeiro.

Wikipedia

wiki off

 

WordPress

wp off

 

wp off 2

Deixe um comentário »

Barulhos estranhos no céu assustam pessoas de todo o mundo

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/curiosidade/17933-barulhos-estranhos-no-ceu-assustam-pessoas-de-todo-o-mundo.htm

Sons muito peculiares e de procedência desconhecida estão sendo ouvidos em várias partes do mundo nos últimos dias. Vídeos hospedados no YouTube mostram diversas versões desse som (inclusive aqui no Brasil) e que, se forem reais, são mesmo assustadores.

Uma das primeiras ocorrência desses sons ocorreu na Ucrânia, em meados de 2011. Durante a tarde, um barulho muito estranho poderia ser ouvido de diversos pontos de Kiev, sem ninguém saber confirmar qual a procedência. Outras demonstrações do fenômeno podem ser ouvidas em vídeos gravados na Bielorrússia, nos Estados Unidos, na Malásia, Dinamarca, entre outros.

Os sons normalmente são metálicos e trazem a sensação de serem provenientes de alguma grande máquina. Testemunhas afirmam que o som é tão alto que inclusive as janelas passam a vibrar com a frequência das ondas sonoras.

Grandes indústrias e trânsito? Experimentos militares como o famoso HAARP? Prenúncios de 2012 ou de uma grande invasão alienígena? Um viral para o filme “Cloverfield 2” ou simplesmente uma grande farsa? Muito está sendo discutido a respeito, mas ninguém chegou a uma conclusão definitiva ainda.

Caso queira saber mais, a página StrangeSoundinTheSky.com traz uma grande coletânea de tudo o que já foi encontrado a respeito do estranho fenômeno.

1 Comentário »

Daniel expulso do Big Brother Brasil 12

Fonte: http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2012/01/saiba-mais-sobre-saida-de-daniel-do-big-brother-brasil.html

 

eja abaixo uma cronologia dos fatos que levaram à eliminação de Daniel do BBB 12:

Sábado (14), às 22h35. Começa a primeira festa do BBB 12.

Domingo (15), às 5h30, Daniel e Monique vão para a cama no Quarto Floresta, onde também estão, em outra cama, Yuri e Laisa. Por volta das 6h45, imagens mostram uma movimentação dos dois sob o edredon. Rafa está ao lado deles.

Às 9h30, Daniel acorda em outra cama e Monique o cumprimenta.

A esta altura, a hashtag #DANIELexpulso já foi criada no Twitter, com internautas acusando o modelo de abuso sexual e pedindo sua eliminação do programa.

Ainda no início do dia, Monique é chamada ao confessionário. Logo depois, ela diz a Daniel, na frente das câmeras, que a produção a questionou sobre se os dois teriam feito sexo durante a noite. Na conversa com Daniel, ela diz que falou que não houve nada. “Eu sei que não fiz, mas começo a pirar. Será que fiz? Será que não fiz?”. Daniel assegura que não houve “momento de sacanagem” entre eles. “Nos beijamos no quarto e nos agarramos no edredom”, diz ele.

Segunda (16), por volta das 17h, um áudio extra-oficial é publicado na internet, com o que supostamente é um segundo depoimento de Monique no confessionário, desta vez para a polícia. No áudio, a voz que seria de Monique diz que “a gente se beijou, eu me lembrava de um beijo. Ele disse que foram dois. E a gente passou a mão um no outro e, realmente, é só isso que lembro”.

Ela completa dizendo que ficou “com tesão” com as carícias e as interrompido, dizendo “chega, chega” e pulando para o lado contrário da cama. Então, segundo ela, Rafa chegou ao quarto e ela afirmou que disse “vamos dormir”. “E eu lembro que dormi. E acordei com Daniel na outra cama e o Rafa comigo, deitado ali comigo”.

Às 21h53, a CGCom (Central Globo de Comunicação)  divulgou uma nota oficial, dizendo que Daniel estava eliminado do programa “devido a um grave comportamento inadequado” e que houve “rigorosa avaliação da Rede Globo, iniciada no domingo de manhã”. Cerca de meia hora depois, na edição do programa na TV Globo, o apresentador Pedro Bial anunciou ao público a eliminação do participante. “Sem precipitação, com o máximo cuidado, analisamos as imagens que evidenciariam uma infração ao regulamento do programa. Depois de criteriosa avaliação, a direção do programa entendeu que, sim, o comportamento de Daniel na noite da festa foi motivo de eliminação”.

Terça, (17), às 10h30, o delegado Antônio Ricardo Nunes, da 32ª Delegacia de Polícia (Taquara) do Rio, chegou ao Projac, na Zona Oeste da cidade, para ouvir os participantes do programa “Big Brother Brasil” Monique e Daniel, sobre uma suspeita de abuso sexual dentro da casa do reality show.

Deixe um comentário »

Cadeia para quem não previne enchente

Fonte: http://noticias.r7.com/blogs/o-provocador/2012/01/13/cadeia-para-quem-nao-previne-enchente/

 

Diante das tragédias que se repetem ano após ano por causa das chuvas, tenho uma sugestão: impeachment e cadeia para os prefeitos e governadores que comprovadamente se omitem e não tomam as providências necessárias e possíveis para impedir que novas mortes anunciadas ocorram.

É pedir demais que os milhões de reais liberados para obras contra enchentes não sejam desviados? Ou que a ajuda humanitária vinda de todo o país chegue às mãos dos que de fato precisam? Roupas, colchões e até alimentos mofam em depósitos ou são roubados por pessoas imorais. Ē hediondo.

Não há mais desculpas. Nada justifica o descaso criminoso das nossas autoridades. Todos sabem onde estão as áreas de risco, em que época vai chover e o que é necessário ser feito. Todos também sabem que famílias vão perder tudo, inclusive suas vidas.

Ninguém espera milagres. A natureza continuará sendo mais poderosa, ela é indomável. E muito cruel quando somos arrogantes. Mas há recursos, tecnologia e solidariedade para atenuar e, ao menos, prevenir maiores calamidades. Falta é vergonha na cara de pau de nossos governantes.

O infeliz que pode ajudar essa gente toda que sofre a cada nova temporada de chuvas, e não o faz, é um criminoso. É um assassino doloso. Não merece perdão, mas desprezo. E cadeia.

Novamente, estamos desolados diante de flagelos e escombros. Não podemos continuar a enterrar nossos mortos em silêncio, olhar para isso como se fosse apenas uma fatalidade. Não é. Há muito a ser feito, e esses assassinos de gabinete nunca começam. Ano após ano.

O Congresso criou a Lei de Responsabilidade Fiscal. Pois que crie uma Lei de Responsabilidade Humana.  O homem público tem de ser responsabilizado pelas vidas que são soterradas sob sua incompetência ou corrupção. E precisam pagar por isso. Chega.

Deixe um comentário »

Arquivo X (S03E11)

Arquivo X S03E11

 

Pe: Veio se confessar?
Scully: Não. Tem um homem com quem trabalho, um amigo, normalmente eu posso discutir essas coisas com ele. Mas não isto. Padre, acredita em milagres?
Pe: É claro. Eu os vejo todos os dias. O sol nascente, o nascimento de uma criança…
Scully: Não, eu me refiro a fatos que desafiam explicação. Coisas que… que me ajudaram a salvar um garotinho. Mas agora eu me pergunto se as vi mesmo, se não as imaginei.

Pe: E por que duvida de si mesma?
Scully: Porque o meu parceiro não as viu. Ele não acreditou nelas. E, normalmente, ele acredita sem questionamento.
Pe: Talvez não devessem ser vistas por ele. E sim só por você.
Scully: lsso é possível?
Pe: Com o Senhor, tudo é possível. Talvez você tenha visto essas coisas porque precisava.

Scully: Para achar meu caminho de volta?
Pe: Às vezes, precisamos completar o círculo para achar a verdade. Por que isso a surpreende?
Scully: Apenas me dá medo.
Pe: Medo?
Scully: Medo de que Deus esteja falando, e ninguém esteja escutando.

Deixe um comentário »

Feliz ano bissexto!

Fonte: http://g1.globo.com/platb/observatoriog1/2011/12/31/feliz-ano-bissexto/

 

O ano de 2012 será um ano bissexto, que é um ano com 366 dias, um dia a mais que os anos comuns. Mas, por que isso acontece?

A motivação é astronômica. Aliás, a construção de calendários é uma das mais antigas atividades astronômicas. Introduzir um dia a mais em determinados anos faz com que o ano terrestre continue compatível com o ano astronômico. É assim.

A Terra completa uma órbita em torno do Sol em 365 dias, 5 horas e 48 minutos aproximadamente, o chamado ano solar. Então, em um ano com 365 dias, a Terra não fecha uma órbita completa, ainda faltam quase 6 horas para isso acontecer. Isso significa que logo no primeiro dia do ano seguinte, em um determinado horário, a Terra estará 6 horas “atrasada” em sua trajetória no espaço em relação ao mesmo evento do ano anterior. A cada quatro anos, esse atraso soma quase um dia.

Como consequência, a cada quatro anos um evento estará um dia defasado deste mesmo evento há quatro anos atrás. Por exemplo, o início das estações: o outono no hemisfério sul seria “comemorado” no dia 21 de março, mas se deixássemos de corrigir esse efeito por, digamos  100 anos, o equinócio astronômico ocorreria somente lá pelo meio de abril!

Essa correção começou a ocorrer já na época de Júlio César no ano 45 a.C., mas era feita de maneira errada. Nessa época, um dia era inserido a cada três anos, em um calendário conhecido como Juliano. Mais tarde, no ano 8 d.C. o imperador César Augusto impôs uma nova correção ao calendário, estabelecendo que a inclusão de um novo dia deveria se fazer a cada quatro anos. Além disso, fevereiro passou a ter 28 dias (tinha 29) e o senado romano trocou o nome do mês de Sextilius para Augustus (que hoje é o mês de agosto) em homenagem ao imperador. Esse mês passou a ter 31 dias (incorporando o dia retirado de fevereiro) e por isso até hoje a alternância entre meses com 30 e 31 dias (excetuando fevereiro) falha com os meses de julho e agosto. Julho em homenagem a Júlio César tem 31 dias então agosto em homenagem a César Augusto não poderia ser mais curto. Este calendário passou a ser chamado de calendário Augustiano e vigorou entre os anos 45 d.C. e 1581.

Entretanto, em 1582 o papa Gregório XIII modificou o calendário Augustiano de modo a ajustar o calendário para conciliar a páscoa cristã com o equinócio de primavera (no hemisfério norte) que ocorre no dia 21 de março. Um estudo encomendado pelo papa mostrou que seria necessário retirar dez dias do ano de 1582 e isso foi feito no mês de outubro. Neste ano, o dia 15 de outubro sucedeu imediatamente o dia 04, isto é, os dez dias entre 04 e 15 de outubro foram suprimidos e não existe nenhum registro histórico com data em algum desses dias. Após essas correções, as regras para se definir um ano bissexto ficaram estabelecidas da seguinte maneira: a cada 4 anos há um ano bissexto, com a inserção de um dia ao final de fevereiro deixando-o com 29 dias; a cada 100 anos o ano não será bissexto, mas a cada 400 anos o ano é bissexto.

Esse novo calendário ficou conhecido como Gregoriano e é adotado por um grande número de países, mas não todos. Os cristãos ortodoxos, por exemplo não efetuaram as correções introduzidas em 1582 e hoje a defasagem entre os calendários é de 14 dias.

Falando em calendários, hoje há vários estudos e tentativas de se estabelecer um único e permanente calendário. Permanente ou estável, como os pesquisadores preferem dizer. Neste calendário, uma data em particular cai no mesmo dia da semana para o resto da vida. Por exemplo, o Natal de 2012 cairá em um domingo, em um calendário permanente (ou estável) ele ficaria no domingo para sempre.

O último desses calendários foi proposto há pouco meses pelo astrofísico Richard Henry e pelo economista Steve Hanke, ambos da John Hopkins University e chama-se calendário Hanke-Henry. A proposta é já começar a ser implantado no ano que vem e como meta, pretendem que o mundo todo o esteja usando em 2017.

Este calendário põe o dia primeiro de janeiro num domingo para sempre. Mais do que isso, haveria uma sequência de dois meses com 30 dias, sucedido por outro com 31. Assim teríamos, janeiro e fevereiro com 30 seguido de março com 31 dias e assim sucessivamente; abril e maio (30) seguido de junho (31) e etc. Para compatibilizar esse calendário com o calendário astronômico (aquelas 6 horas que eu mencionei lá em cima), um mês “extra” com 7 dias seria introduzido a cada 5-6 anos.

Diferente de outras tentativas de se reformar o calendário, esse deve ser um sucesso, segundo seus proponentes. Isso porque ele não quebra o ciclo de 7 dias por semana, considerado sagrado por Henry e Henke. Mas por que um calendário desses?

A motivação é puramente econômica, as indústrias poderiam planejar com antecedência seus investimentos e férias de funcionários, por exemplo, durante anos a fio. Os governos poderiam fixar os calendários escolares com relação aos feriados, que seriam sempre no mesmo dia da semana. A economia de empresas e países seria imensa com esse novo calendário.

Mas e daí? Se você nasceu no dia 31 de janeiro, ficará sem data para comemorar. Na melhor das hipóteses, poderá usar o dia 30, seguindo a lógica que nasceu no último dia de janeiro. E isso vai acontecer para o resto da sua vida em uma segunda feira sem graça. Natal e Ano Novo sempre aos domingos para você ir trabalhar logo na segunda feira.  A cada 5-6 anos um mês extra com 7 dias, para quê? Para trabalhar mais? Tudo isso para as empresas se organizarem melhor e faturarem mais? Tô fora! Prefiro o bom e velho calendário Gregoriano, com suas datas “móveis”.

Deixe um comentário »

Vibhuti – A Cinza Sagrada

Arquivo X S02E21

 

Fonte:http://www.sathyasai.org.br/devocao/oracoes-e-mantras/vibhuti—a-cinza-sagrada.html

 

As cinzas nos lembram que toda a matéria é perecível e limitada a uma forma e a uma duração. Portanto, não devemos nos apegar a nada, nem mesmo ao nosso corpo físico. O principal objetivo de todo ser humano deve ser reduzir seu ego a cinzas e conhecer Aquele que É Sempre Existente e que está além de todas as limitações.

Geralmente, o vibhuthi é passado nos três chacras (centros de energia) principais, localizados no ponto entre as sobrancelhas, na parte frontal da garganta e no centro do peito, indicando que desejamos ter unidade entre pensamento, palavra e ação. O vibhuthi tem um grande poder curativo, podendo ser ingerido (diretamente ou diluído em água) ou espalhado sobre qualquer parte do corpo onde existam problemas.

 

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Vibhuti

Sacred ash

Vibhuti is the sacred ash used in religious worship in Hinduism. The main ingredient of Vibuthi is a special kind of wood, but several other substances, such as milk and ghee, prescribed in scriptures are also added. These substances are burned in a sacred fire (Homa). Vibhuti is placed on the forehead as it is considered sacred and holy. Many devotees add an amount to the tongue to receive the blessings of the deity.

The ash has several symbolic meanings:

  • When eaten, Vibuthi imparts the blessings (Sanskrit: adhishthana) of the divine.
  • Placed on the forehead of devotees, it serves as a sectarian mark (tilaka).
  • In worship connected with Lord Shiva it is a symbol of purity and is one of the main sacraments given at pūjā in all Śaivite temples and shrines.[2]
  • It serves as a reminder to the believer to cast away selfish and worldly desires that wrap the self in maya, and calls to mind the story of how Shiva burned Kama (the god of desire) to ashes when Kama attempted to break Shiva’s focus on the Divine Truth.[citation needed]

[edit] Glorious attributes

Vibhuti may refer to glorious attributes of the divine, and in this context is translated as ‘all pervading’, ‘superhuman power’, ‘wealth’ and so on.

The ash of any burnt object is not regarded as holy ash. Bhasma (the holy ash) is the ash from the Homa (sacrificial fire) where special wood along with ghee and other herbs is offered as worship of the Lord. Or the deity is worshipped by pouring ash as abhisheka and is then distributed as bhasma. Bhasma is generally applied on the forehead. Some apply it on other parts of the body, like the upper arms, chest, etc.

The word bhasma means “that by which our sins are destroyed and the Lord is remembered". ”Bha” implies Bhartsana (“to destroy”) and “sma” implies smaranam (“to remember”). The application of Bhasma therefore signifies destruction of the evil and remembrance of the divine. Bhasma is called Vibhuti (“glory”) as it gives glory to one who applies it and raksha (which means a source of protection) as it protects the wearer from ill health and evil, by purifying him or her. The ash we apply indicates that we should burn false identification with body and become free of the limitations of birth and death. It also reminds us that the body is perishable and shall one day be reduced to ashes. As death can come at any moment, this awareness must increase our drive to make the best use of time. This is not to be misconstrued as a morose reminder of death, but as a powerful pointer towards the fact that time and tide wait for none.

Bhasma is specially associated with Lord Shiva, who applies it all over His body. According to Hindu mythology Vibhuti or Bhasma is said to be favorite to Lord Shiva and that’s why He is often called Vibhuti Bhushan (the one having ash as his ornament). Shiva devotees apply bhasma as a tripundra (the form of three lines). When applied with a red spot in the centre, the mark symbolises Shiva-Shakti (the unity of energy and matter that creates the entire seen and unseen universe).

Ash is what remains when all the wood is burnt away and it does not decay. Similarly, the Lord is imperishable Truth that remains when the entire creation of innumerable names and forms is dissolved.

Bhasma is believed to have medicinal value and is used in many ayurvedic medicines. It absorbs excess moisture from the body and prevents colds and headaches. The Upanishads say that the famous Mrutyunjaya mantra should be chanted whilst applying ash on the forehead, thus:

“Tryambakam yajaamahe sugandhim pushtivardhanam Urvaarukamiva bandhanat mrutyor muksheeya maa amritaat !!”
“We worship the three-eyed Lord Shiva who nourishes and spreads fragrance in our lives. May He free us from the shackles of sorrow, change and death effortlessly, like the fall of a ripe cucumber from its stem !!”

In yajna only wood is burnt, since cow dung is not considered sufficiently sacred to be used in yajna. Mostly sandalwood or shami wood is used in yajnas.

[edit] Paranormal powers

Vibhuti (powers) can refer to paranormal powers that some believe can be developed by yoga practices.

[edit] Vibhuti Pada

Patanjali in the Vibhuti Pada of the Yoga Sutras, mentions many different vibhutis:

  • Knowledge of the past and future
  • Understanding the sounds (language) of all beings
  • Knowledge of previous existences
  • Knowing the minds of others
  • Invisibility
  • Suspending the ability of the body to be heard, touched, tasted, or smelled
  • Foreknowledge of the time of death
  • Strength of any attitude (such as friendliness)
  • Super strength (such as the strength of an elephant)
  • Knowledge of subtle, hidden, remote things
  • Knowledge of worlds, realms, universes, etc.
  • Knowledge of the arrangement of stars, planets, etc.
  • Knowledge of the movement of stars, planets, etc.
  • Knowledge of the arrangement of systems in the body
  • Freedom from hunger and thirst
  • Attainment of steadiness or immobility
  • Visions of Siddhas (perfected beings)
  • Knowledge of anything and everything
  • Knowledge of the mind
  • Knowledge of pure consciousness (purusha)
  • Psychic hearing, touch, vision, taste, and smell
  • Entering and controlling the bodies of others
  • Ability to float or walk on water, swamps, thorns, and other such objects
  • Ability to glow or radiate light around the body
  • Super hearing (hearing at vast distances)
  • Ability to fly
  • Mastery over the elements (earth, water, fire, air, space)
  • Making the body atomically small, indestructible, perfect
  • Perfection of the body in beauty, strength, grace, and brilliance
  • Mastery over the senses
  • Quickness of the mind, perception with the senses
  • Supremacy over all states of existence, omnipotence
  • Higher knowledge
  • Discriminating knowledge
  • Absolute freedom (kaivalyam)
[edit] Vibhuti Yoga in the Gita

In Chapter 10 of the Bhagavad Gita, titled Vibhuti Yoga, Krishna uses the term vibhuti to describe divine attributes such as magnificence, splendour, glory and prosperity.

[edit] As a personal name

Vibhuti (variant Vibhute) is used as surname in northern parts of Indian subcontinent, mostly by members of the Agrahari community and also this is a common name in Bangla-spoken part of India.[citation needed] The Bengali Writer Vibhuti Bhushan Bandopadhyay (often written as "Bibhutibhushan Bandopadhyay")’s book ‘Pather Panchali’ (The Song of the Road) was adapted into a film by Satyajit

Deixe um comentário »

Arquivo X S02E19

 

Arquivo X S02E19

Scully: Às 4:30 da manhã de 12 de março, o Agente Mulder perdeu os sentidos. Não há mais nada que possa fazer por ele. Ou por mim mesma. As provisões acabaram. Nenhuma comida ou bebida por mais de 24 h. O casco externo provavelmente inundou-se, e o casco interno agora suporta o navio. Entre os pertences de Halvorsen, achei um livro infantil de lendas nórdicas. Pelo que entendi, as gravuras mostram o fim do mundo. Não como ensina a Bíblia, numa súbita tempestade do fogo da maldição, mas lentamente coberto por uma manta de neve. Primeiro a lua e as estrelas se perderão numa neblina densa e branca. Depois os rios e os lagos se congelarão. E finalmente, um lobo chamado Skoll abrirá a boca e comerá o sol, levando o mundo a uma noite eterna. Acho que ouço o lobo à porta.

Deixe um comentário »

7 mitos e verdades sobre quedas de avião

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/mito-ou-verdade/13725-7-mitos-e-verdades-sobre-quedas-de-aviao.htm

 

Muita gente tem medo de voar. Algumas são até famosas, como é o caso de Jennifer Aniston, David Bowie, Britney Spears e Lars von Trier. Até mesmo o escritor de ficção científica Isaac Asimov sofria desse mal.

Mas a verdade é que, apesar de acidentes aéreos serem trágicos e de ganharem muito destaque nas páginas dos jornais, eles não são tão fáceis de acontecer. Arnold Barnett, um professor de 60 anos do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT), chegou à conclusão de que as chances de uma pessoa morrer durante um voo é de uma em 90 milhões. Isso quer dizer que você pode voar pelos próximos 250 mil anos sem sofrer um acidente.

Mas se essa estimativa ainda não convenceu, confira a lista que preparamos com mitos e verdades sobre quedas de avião.

1. Turbulência pode derrubar o avião

Não há como negar que turbulências podem ser muito assustadoras. Afinal, a cerca de 10 mil metros de altura, a última coisa que gostaríamos que acontecesse é sentir aqueles chacoalhões violentos, que dão a impressão de que a aeronave se espatifará em breve.

Mas não há o que temer. Quando passar por isso, por mais assustadora que seja a turbulência, tenha em mente que elas dificilmente causam acidentes aéreos. Na verdade, é praticamente impossível que apenas a turbulência seja capaz de derrubar a aeronave.

Também não há razão para se preocupar com a integridade das asas do avião. Ao contrário do que muita gente acredita, essas asas são fabricadas para enfrentar forças muito maiores do que as das turbulências encaradas pelos pilotos.

Obviamente, a situação também não é para desleixo. Em caso de turbulência, lembre-se de permanecer sentado e, com isso, evitar tombos e ferimentos dentro da aeronave.

2. Celular pode causar acidente aéreo

Este é mito comum e muita gente já deve ter ouvido que usar o celular durante o voo pode causar interferências nos equipamentos de navegação presentes na cabine do avião. Em teoria, isso pode mesmo acontecer. Porém, de acordo com testes feitos até o momento, as possibilidades de um acidente causado pelo celular de um passageiro são quase nulas.

O assunto já foi tema até mesmo do programa Caçadores de Mitos, do Discovery Chanel. Durante os testes com diversos equipamentos e frequências, nenhuma interferência foi percebida na cabine. Ou seja, mito detonado.

Porém, como temos lançamentos de aparelhos novos a cada mês e testar um a um seria muito caro, acaba-se por proibir o uso. Além disso, as agências reguladoras tendem a banir tudo o que pode aumentar o risco de acidentes. E como, em teoria, uma interferência pode ocorrer, acaba sendo mais seguro (e barato) manter a proibição.

Entretanto, o mundo já vem percebendo mudanças. Companhias como Emirates Airlines, AeroMobile, OnAir e outras já permitem o uso de celulares. No Brasil, a TAM também possibilita a utilização de celulares e modems 3G durante os voos.

3. Não abra esta porta!

De vez em quando, vemos nos principais jornais alguns casos de passageiros desesperados que tentam abrir a porta da aeronave durante o voo. Há pânico, histeria e muitos gritos, mas a porta não abre. E isso se deve à forma como a porta da aeronave é construída.

Para começar, depois de fechada, a porta possui extremidades maiores do que a abertura, o que torna mais difícil alguém abri-la por acidente ou com pouco esforço. Além disso, assim que a aeronave começa a taxiar, a pressurização dentro da cabine sela a porta fechada e a torna ainda mais difícil de ser aberta.

Obviamente, isso não significa que ela não abrirá em hipótese alguma. Em 1989, por exemplo, nove passageiros foram sugados para fora de um voo sobre o Pacífico por causa de um defeito no mecanismo elétrico de trava da porta, que se abriu em pleno voo. Desde então, esse mecanismo foi reformulado. Mas, no geral, pode ficar tranquilo: as chances de a porta se abrir são praticamente nulas.

4. E se o avião for atingido por um raio?

Tecnicamente, um raio pode, sim, derrubar um avião. Mas as chances disso acontecer são extremamente raras. O último acidente desse tipo registrado foi em 1967, quando um raio causou a explosão do tanque de combustível e, desde então, as técnicas de proteção foram aperfeiçoadas.

A fuselagem de um avião funciona como uma gaiola de Faraday,  protegendo não só os equipamentos eletrônicos no interior da aeronave, mas também a tripulação e os passageiros. Outro fator que deve tranquilizar o passageiro é a bateria de testes pela qual todo avião recém-construído passa, certificando sua proteção contra raios.

Em resumo: por mais que seja possível, é mais provável alguém ganhar na loteria do que ter o avião derrubado por um raio.

5. Acidentes aéreos são sempre fatais

Existem muitos sobreviventes de desastres aéreos que não deixam esse mito persistir. Além de acidentes desse tipo serem difíceis de acontecer, existe mais uma estatística a favor do passageiro: há 95,5% de chances de sobrevivência a uma queda de avião.

Uma pesquisa realizada pela National Transportation Safety Board analisou todos os acidentes ocorridos durante o período de 1983 a 2000. Das 53,4 mil pessoas envolvidas em desastres aéreos, 51,2 mil sobreviveram.

Por incrível que pareça, a maior ameaça em uma situação de perigo mora dentro de nós. Muitas vezes, por acreditarem que não é possível escapar de uma queda de avião, muitas pessoas desistem de tentar se salvar em situações de emergência.

6. Posição de queda ajuda?

Em pousos emergenciais, seja em terra ou m água, o passageiro deve adotar a posição de queda (ou de impacto), conhecida em inglês como brace position. E é claro que existem alguns mitos relacionados a esse procedimento.

Há quem diga que a posição serve apenas para conservar melhor a arcada dentária das vítimas, facilitando assim a identificação dos corpos após a queda. Outros conspiracionistas alegam que a brace position só tem utilidade para aumentar o risco de morte, o que pouparia empresas de seguro de pagarem tratamentos médicos caros e longos.

Mas a verdade é que a posição de impacto já salvou muitas vidas. E um dos casos mais recentes foi o do voo US Airways 1549, que fez um pouso forçado em pleno rio Hudson, em Manhattan. Na ocasião, todos respeitaram a posição de queda e as 155 pessoas a bordo sobreviveram sem ferimentos graves.

7. Triângulo das Bermudas

O Triângulo das Bermudas é uma área com mais de 1 milhão de km² situada no Oceano Atlântico, entre as ilhas Bermudas, Porto Rico, Fort Lauderdale e as Bahamas. Essa região se tornou popular depois dos desaparecimentos de aviões, navios e barcos de passeio. Há quem diga que esses “sumiços” são frutos do trabalho de extraterrestres, monstros marinhos, redemoinhos mortais e outros fenômenos inexplicáveis.

Porém, há uma causa bastante concreta e que quase ninguém cita: mares tropicais com péssimas condições climáticas. Essa é provavelmente a resposta por trás desses desaparecimentos. E se levarmos em conta as estatísticas, não há evidências de que sumam mais embarcações e aviões nos Triângulo das Bermudas do que em outras regiões.

Deixe um comentário »

Mundo perdido é descoberto debaixo da Antártida

Fonte: http://www.gizmodo.com.br/conteudo/mundo-perdido-e-descoberto-debaixo-da-antartida/

 

Esta descoberta é incrível, parece saída de um livro de Júlio Verne: cientistas da Universidade de Oxford, Universidade de Southampton, do Centro Nacional de Oceanografia e do British Antarctic Survey descobriram um “mundo perdido” cheio de espécies desconhecidas debaixo da Antártida, a leste da Cadeia Scotia de montanhas submersas no continente gelado.

Pesquisadores usaram um veículo submarino operado remotamente (ROV) para explorar as profundezas da Cadeia Scotia, cheia de fontes hidrotermais – fissuras de onde sai água aquecida – que podem chegar a 382 graus Celsius. Eles descobriram um admirável mundo novo repleto de espécies desconhecidas. De acordo com o líder do projeto, professor Alex Rogers do Departamento de Zoologia da Universidade de Oxford, estas criaturas brancas parecidas com aliens alimentam-se das substâncias químicas ejetadas pelas fontes hidrotermais:

Fontes hidrotermais são o lar de animais não encontrados em qualquer outro lugar do planeta, que obtêm sua energia não do Sol, e sim quebrando substâncias químicas como o sulfeto de hidrogênio. A primeira investigação dessas fontes em particular, no Oceano Antártico… revelou um “mundo perdido” quente e escuro no qual prosperam grandes comunidades de organismos marinhos antes desconhecidos.

Os pesquisadores – que publicaram recentemente suas descobertas na seção de biologia da Public Library of Science, uma organização de cientistas e sem fins lucrativos – ficaram impressionados em encontrar tantas espécies nunca antes vistas, e em quantidades tão grandes. Foram descobertas colônias inteiras de caranguejos yeti, anêmonas, estrelas do mar predadoras com sete braços e polvos pálidos, todos em cima das fontes hidrotermais, se empilhando uns em cima dos outros, a quase 2.400m de profundidade no Oceano Antártico.

Eles também estão surpresos que não encontraram nenhum dos vermes tubulares e mexilhões geralmente encontrados em fontes hidrotermais no mundo todo. Este é um ecossistema novo e complicado, que leva os cientistas a acreditar que a variedade de organismos ao redor de outras fontes deve ser bem maior do que se imaginava. [PLoS Biology e University of Oxford]

Deixe um comentário »

Microsoft celebra em camiseta a morte do Internet Explorer 6

Fonte: http://www.gizmodo.com.br/conteudo/microsoft-celebra-em-camiseta-a-morte-do-internet-explorer-6/

 

image

 

Como as pessoas que criaram o IE6 — um navegador lento, cheio de bugs e um pesadelo de segurança — observam a derrocada do produto? Com camisetas comemorativas, claro. Quem dera o IE6 fosse esperto quanto a camiseta que comemora seu esquecimento.

A camiseta, criada pela equipe do Internet Explorer, quase me deixa meio triste. Mas aí eu percebo sobre que tipo de morte estamos falando, e penso que essas pessoas estão mais do que feliz em dissecar esse corpo no IML. Agora é hora de fingir que o IE6 nunca existiu e pensar apenas no IE9. Calma, vai ficar tudo bem. Beeeeeeeeeeeeeeeep. [Ed Bott]

Deixe um comentário »

Os números de 2011

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2011 deste blog.

Aqui está um resumo:

A sala de concertos da Ópera de Sydney tem uma capacidade de 2.700 pessoas. Este blog foi visitado cerca de 47.000 vezes em 2011. Se fosse a sala de concertos, eram precisos 17 concertos egostados para sentar essas pessoas todas.

Clique aqui para ver o relatório completo

Deixe um comentário »

%d blogueiros gostam disto: