JotaPêAh!

O Livro de Mozilla

em 26/11/2009 16:33:43

O Livro de Mozilla (originalmente: The Book of Mozilla) é um easter egg encontrado nos navegadores de internet Mozilla, Firefox, Netscape, SeaMonkey e K-Meleon. Pode ser visto quando na barra de endereços é digitado about:mozilla . Trata-se de informações em uma linguagem aparentemente antiga e religiosa. O conteúdo pode variar muito, dependendo de qual navegador e versão o usuário esteja utilizando. Os textos são apresentados na cor branca sobre fundo colorido (vinho ou azul). No final sempre está escrito: from The Book of Mozilla, (de O Livro de Mozilla,) e depois da vírgula são mostrados algo como capítulo e versículo.

Não existe nenhum livro com o título The Book of Mozilla na realidade. Entretanto, suas passagens são semelhantes ao livro do Apocalipse, da Bíblia. Há cinco versões oficiais dos textos (oficiais porque há versões falsas) e demonstram fatos importantes da história da Mozilla Foundation, trocando nomes e utilizando parábolas. A ordem dos cápitulos e versículos mostrados por ordem da versão são: 12:10, 3:31, 7:15, 11:1 e 11:9.

Nas versões antigas do Internet Explorer, aparece uma tela azul sem nada escrito (semelhante a BSOD), nas versões atuais, é necessário digitar res://mshtml.dll/about.moz.

O Livro de Mozilla, 12:10

A primeira versão do O Livro de Mozilla foi a 12:10 faz alusão ao dia 10 de dezembro de 1994, data de liberação da besta (Netscape). Apareceu pela primeira vez no Netscape 1.1, lançado em 1995. Esta versão se manteve até o Netscape 4.x. A mensagem exibida é:

And the beast shall come forth surrounded by a roiling cloud of vengeance. The house of the unbelievers shall be razed and they shall be scorched to the earth. Their tags shall blink until the end of days.

From The Book of Mozilla, 12:10

Na página http://www.mozilla.com/book, no código fonte HTML vê-se uma informação oculta:

<!– 10th December 1994: Netscape Navigator 1.0 was released –>
<!– This verse announces the birth of the beast (Netscape) and warns bad coders (up to Netscape 3, when you watched the HTML source code with the internal viewer, bad tags blinked). –>

O Livro de Mozilla, 3:31

Em 10 de maio de 1998, Jamie “JWZ” Zawinski mudou o verso de O Livro de Mozilla em razão de a Netscape ter disponibilizado o código fonte de seu navegador como open source e iniciado o Projeto Mozilla. O verso foi incluído em todas as versões até Outubro de 1998, quando uma modificação no código do Mozilla fez com que o easter egg fosse perdido. Em 5 de fevereiro de 2000, Ben Goodger, trabalhando para a Netscape, copiou O Livro de Mozilla para o novo código. Ele foi incluído em todas as versões subseqüentes do Mozilla (até a introdução do verso 7:15).

O verso apresentado é o seguinte:

And the beast shall be made legion. Its numbers shall be increased a thousand thousand fold. The din of a million keyboards like unto a great storm shall cover the earth, and the followers of Mammon shall tremble.

From The Book of Mozilla, 3:31
(Red Letter Edition)

Na página http://www.mozilla.com/book, no código fonte HTML há uma informação oculta que diz:

<!– 31st March 1998: the Netscape Navigator source code was released –>
<!– The source code is made available to the legion of thousands of coders of the open source community, that will fight against the followers of Mammon (Microsoft Internet Explorer). –>

O Livro de Mozilla, 7:15

And so at last the beast fell and the unbelievers rejoiced. But all was not lost, for from the ash rose a great bird. The bird gazed down upon the unbelievers and cast fire and thunder upon them. For the beast had been reborn with its strength renewed, and the followers of Mammon cowered in horror.

From The Book of Mozilla, 7:15

Versão em Português retirada do navegador Firefox 2.0:

Por fim a criatura sucumbiu e os infiéis regozijaram-se. Porém nem tudo fora destruído, pois das cinzas ergueu-se um imponente pássaro. O pássaro mirou os infiéis e lançou sobre eles o fogo e trovão. A criatura renascera com forças renovadas e os discípulos de Mamon encolheram-se horrorizados.

de O Livro de Mozilla, 7:15

Vale notar que apesar do texto ter sido traduzido o título da página permanece em Inglês.

Na página http://www.mozilla.com/book, no código fonte HTML está disposta uma informação oculta que diz:

<!– 15th July 2003: AOL closed its Netscape division and the Mozilla foundation was created –>
<!– The beast died (AOL closed its Netscape division) but immediately rose from its ashes (the creation of the Mozilla foundation and the Firebird browser, although the name was later changed to Firefox). –>

Quarta versão, encontrada no Flock:

And when the Beast had taken the quarter of the Earth under its rule, a quarter hundred Birds of Sulfur flew from the Depths. The birds crossed hundreds of mountain views and found twenty four wise men who came from the stars. And then it began, the believers dared to listen. Then, they took their pens and dared to create. Finally, they dared to share their deed with the whole of mankind. Spreading words of freedom and breaking the chains, the birds brought deliverance to everyone.

From The Book of Mozilla, 11:1

O Livro de Mozilla, 11:9

Versão em Português retirada do navegador Firefox 3:

Mamon adormeceu. E o renascimento da criatura disseminou-se por toda a terra e seus seguidores formaram uma legião. E eles apregoaram a mensagem e sacrificaram plantações com fogo, com a astúcia das raposas. E eles criaram um novo mundo à sua imagem e semelhança como prometido pelo texto sagrado e contaram da criatura para seus filhos. Mamon despertou e, veja só, nada mais era que um discípulo.

de O Livro de Mozilla, 11:9
(10ª Edição)

Este verso foi inserido no Mozilla trunk codebase em 9 de janeiro de 2008.[1][2] Ela apareceu pela primeira vez no Firefox 3.0 Beta 3.

No código HTML de http://www.mozilla.org/book, este verso é acompanhado pela seguinte anotação: <!– 9th November 2004: Firefox 1.0 is officially released –>
<!– The worldwide support of Firefox fans leads to its success, illustrating the power of community-based open source projects. –>

A parte “Mamon despertou e, veja só, nada mais era que um discípulo.” Ilustra a atualização do Microsoft Internet Explorer, que nada mais trouxe se não recursos do Mozilla Firefox, como as “Abas”, estas renomeadas no Microsoft Internet Explorer para “Guias”.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: